Memória: palacete das Damas de Caridade em 1947 - Cidades - Pioneiro
 

Caxias antiga09/04/2018 | 07h30Atualizada em 21/04/2018 | 18h20

Memória: palacete das Damas de Caridade em 1947

Prédio na esquina da Avenida Júlio com a Marechal Floriano abrigou o início dos trabalhos do Hospital Pompéia, em 1920

Memória: palacete das Damas de Caridade em 1947 Reno Mancuso / Acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação/Acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação
Primeira sede do Pompéia: o velho Palacete Rosa, na esquina da Av. Júlio de Castilhos com a Marechal Floriano, em 1947 Foto: Reno Mancuso / Acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação / Acervo pessoal de Renan Carlos Mancuso, divulgação

Para muitos, foi um dos mais belos prédios de esquina que Caxias já teve, juntamente com a Mansão Raabe (Sinimbu com Borges) e a sede do antigo Banco Nacional do Comércio (Júlio com Dr. Montaury). Falamos do Palacete Rosa, ou Palacete das Damas de Caridade, localizado na esquina da Avenida Júlio de Castilhos com a Rua Marrechal Floriano.

Embrião do Hospital Pompéia, a edificação de três pavimentos – datada dos anos 1910 aproximadamente – foi adquirida pela Associação Damas de Caridade para abrigar os primeiros trabalhos do grupo na área da assistência de saúde aos mais necessitados.

Parteira Ana Rochetti, a mãe de Caxias
Ana Rochetti: lembranças dos primeiros anos de vida
Médico Augusto Caetano Sartori: um século de histórias
Hospital Saúde: um prédio com vocação para hospedar e ensinar
Um almoço no Caxias Hotel em 1947  

Conforme matéria publicada pelo Pioneiro em 2013, por ocasião do centenário do Pompéia, o prédio foi negociado pela entidade em 7 de abril de 1919. Pouco depois, a associação de mulheres adquiriu a casa de saúde onde atuavam os médicos Cesar Merlo e Henrique Fracasso e mais dois imóveis vizinhos. Estava plantada a semente para o futuro Hospital Nossa Senhora do Rosário de Pompéia, inaugurado oficialmente em 24 de junho de 1920 sob a direção do médico italiano Romulo Carbone.

100 anos do Pompéia: a história das Damas de Caridade

O Pompéia funcionou junto ao casarão de esquina até o início dos anos 1940, quando já não comportava mais as demandas da crescente cidade. Maior e bem melhor equipado, o novo prédio foi inaugurado em 25 de dezembro de 1940. Já o velho palacete de esquina funcionou como anexo até meados dos anos 1960, quando foi demolido para abrigar a ala existente até hoje.

Na imagem abaixo, o velho Palacete Rosa e a nova sede do Hospital Pompéia, por volta de 1941. No térreo funcionavam o consultório do médico Félix Spinato e a Livraria Soter (Boa Imprensa). O registro foi feito a partir do casarão de esquina em frente, onde morava o médico Romulo Carbone – posterior residência da família De Carli.

Leia mais:
Romulo Carbone: um aniversário para recordar
Um relicário para Lucia Carbone
O berçário do Hospital Pompéia
Casarão da família De Carli na Av. Júlio de Castilhos
Arquivo Histórico Municipal, um casarão para a história
Casarão de Germano Parolini na Av. Júlio

Contrastes: o casarão e o novo hospital, recém-inaugurado, em 1941Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Sede do Clube Juvenil

Conforme dados do Centro de Memória do Hospital Pompéia, antes de ser adquirido pelas Damas de Caridade, o casarão da esquina da Júlio com a Marechal Floriano abrigou por um curto período, provavelmente entre 1907 e 1908, uma das sedes provisórias do Clube Juvenil. 

Leia mais:
Clube Juvenil: 110 anos depois
Martha Rocha, o furacão loiro visita Caxias em 1955
Um passeio pelos salões do Clube Juvenil
Escolha da rainha do Clube Juvenil em 1959
O terceiro andar do Clube Juvenil em 1965
A nova pintura do Clube Juvenil em 1990
Um incêndio agita o Centro de Caxias em 1952 

Pavimentação concluída em 1940: a esquina da Garibaldi com a Av. Júlio, com o antigo Palacete Rosa ao fundo (à direita)Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Avenida Júlio na década de 1940

Na imagem acima, destaca-se o novíssimo trecho da Av. Júlio de Castilhos entre as ruas Garibaldi e Marechal Floriano, após a conclusão das obras de rebaixamento, calçamento e construção dos canteiros da Avenida. À direita, vemos o pioneiro casarão de alvenaria de Stefano Luigi Alberti (também sede do hospital e posterior residência do doutor José Brugger), a nova entrada do Pompéia e, ao fundo, o antigo palacete das Damas de Caridade. 

O casarão do imigrante italiano Stefano Luigi Alberti, onde funcionava também o Clube Juvenil, foi cenário do principal acontecimento político dos primórdios do século 20. Foi lá que, em 1º de junho de 1910, um baile comemorava a chegada do trem a Caxias, marcando o início de uma fase de progresso e desenvolvimento. Presidente do clube, Américo Ribeiro Mendes interrompeu as danças, anunciando, pela leitura de um telegrama do Presidente do Estado, Carlos Barbosa, dirigido ao intendente Tancredo Feijó, que a vila de Caxias era elevada à categoria de cidade.

A imagem integra o álbum "Obras do Estado Novo Caxias – Alguns Flagrantes de Urbanização e Saneamento: Administração Dante Marcucci", pertencente à Unidade de Arquivo Público do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami.

A quadra

O Hospital Pompéia situa-se na primeira quadra urbanizada de Caxias. Isso porque em frente ao terreno estava localizado o escritório da Diretoria da Colônia Caxias, representante local da Inspetoria Especial de Terras e Colonização. 

Leia mais:
Casa Prataviera: um ícone do Centro
Casa Prataviera: o centenário do empresário Francisco Alberti
Família de Raymundo Magnabosco em 1946
Interiores da Loja Magnabosco nos anos 1950
Ary De Carli: um anúncio e uma foto premiada em 1955
Lojas Renner: a visita da Miss Brasil em 1961
Varejo do Eberle, um clássico do Centro
Restaurante Quitandinha na Av. Júlio nos anos 1950
Bomboniére Maratá em 1943
Lembranças da antiga Joalheria Beretta
Ferragem Caxiense em 1947
Memórias do antigo Real Hotel
Os preferidos dos caxienses em 1954  

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros