Caxias não tem nenhum projeto aprovado no Financiarte em 2019 - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Cultura07/10/2019 | 18h16Atualizada em 07/10/2019 | 19h05

Caxias não tem nenhum projeto aprovado no Financiarte em 2019

Dez projetos culturais haviam sido inscritos na licitação

Caxias não tem nenhum projeto aprovado no Financiarte em 2019 Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Dez projetos culturais haviam sido inscritos na licitação do Financiarte neste edital de 2019. Na primeira seleção, oito deles foram eliminados e inabilitados. Na tarde desta segunda-feira (7), os dois projetos que haviam sido habilitados para a segunda fase foram também inabilitados. Ou seja, em 2019 a prefeitura não vai investir em nenhum projeto através do Financiarte.

A secretaria da Cultura informa que os inscritos foram avaliados por um Comitê Assessor, responsável pela análise da adequação do projeto às normas do edital. Os proponentes ainda podem interpor recurso em até cinco dias úteis, ou seja, até o dia 14 de outubro.

Leia mais
Previsão de orçamento mais gordo para 2020 não garantirá Financiarte mais generoso
Caxias corre o risco de não ter projetos aprovados pelo Financiarte em 2019
Prefeitura de Caxias gasta mais com café do que com projetos do Financiarte

— Esgotado o prazo recursal, não havendo de fato contemplados, os recursos serão utilizados em outras ações da pasta. Também não haverá outro edital, pois não existe tempo hábil para isso neste exercício —  explicou o secretário da Cultura, Joelmir da Silva Neto, através de nota oficial.

Os projetos que haviam sido encaminhados para a nova etapa de seleção, e foram inabilitados, são os dos produtores Rafael dos Santos Homem e Luana Folchini da Costa.

No projeto de Rafael dos Santos Homem, foi desclassificado "por não apresentar a Declaração de que possui domicílio ou residência em Caxias há no mínimo dois anos e não apresentar ações de interesse público, contrariando, respectivamente, os subitens 4.5.2.1 do edital e item 9 do Anexo VII - Da Estrutura, Especificidades e Elaboração do Projeto".

Já Luana Folchini da Costa, foi desclassificada "por apresentar projeto já contemplado pelo processo 2016/17426, com o mesmo objeto - circulação do espetáculo, contrariando o subitem 5.2.3 "r" do edital".

Estas justificativas para a desclassificação dos dois projetos constam no documento emitido por conta da chamada pública e tem a assinatura da Comissão Permanente de Licitações, através de Andressa Moreira Gallo, Kelly Cristina Schmidt e Nicolas Gomes de Oliveira.

Leia também
Músicos serranos participam do Rock in Rio
Estão abertas as inscrições para o concurso Jornalista Por Um Dia 2019
Centro de Cultura é peça chave da cena caxiense

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros