Inauguração da gruta de Nossa Senhora de Lourdes em 1943 - Geral - Pioneiro
 

Caxias antiga01/02/2018 | 07h30Atualizada em 02/02/2018 | 09h15

Inauguração da gruta de Nossa Senhora de Lourdes em 1943

Filó neste sábado, 3 de fevereiro, marca o início das comemorações dos 75 anos do espaço, em Conceição da Linha Feijó

Inauguração da gruta de Nossa Senhora de Lourdes em 1943 Acervo pessoal de Leonardo Maltauro/divulgação
Espaço foi ricamente adornado para a celebração, em 11 de fevereiro de 1943 Foto: Acervo pessoal de Leonardo Maltauro / divulgação

A comunidade de Conceição da Linha Feijó dá início neste final de semana aos festejos dos 75 anos da famosa Gruta em Louvor à Nossa Senhora de Lourdes, inaugurada em 11 de fevereiro de 1943. No sábado (3), ocorre um filó aberto ao público, a partir das 15h, no Salão Paroquial. Já a festa em honra à santa está marcada para o dia 25 de fevereiro, também no salão da comunidade.

Inauguração do Monumento Monte Calvário, em São Marcos, em 1952

Toda essa história teve início ainda em março de 1942, quando da visita do procurador da República Alceu Barbedo à usina hidrelétrica de Luiz Rossato, um dos moradores do lugarejo. À época, segundo os registros preservados pela comunidade, Barbedo profetizou: "Este rochedo, local admirável e poético, é mesmo um lugar próprio para se fazer uma gruta, por ser tipicamente natural".

Sugerida por Barbedo, a ideia foi prontamente acolhida pelo reverendo Frei Félix e pelo então primeiro bispo de Caxias do Sul, Dom José Barea. Porém, meses depois, em dezembro de 1942, uma terrível seca assolou praticamente todas as lavouras da região, motivando um mutirão entre os moradores. Eles promoveram uma série de melhorias no entorno da gruta, além de erguer uma espécie de altar em homenagem à santa.

Os trabalhos foram acelerados após a posse do novo vigário da paróquia, Frei Paulino, em 31 de janeiro de 1943, culminando com a inauguração do espaço, em 11 de fevereiro daquele ano, durante a Festa de Nossa Senhora de Lourdes.

Leia mais:
Uma gruta surge em 1943
O pioneirismo da família Rossato
Família de Batista Giovanni Facchin em 1918
Congresso Eucarístico de 1948, um marco da diocese de Caxias
São Pelegrino e o novo espaço da casa de memória
Atelier Zambelli: homenagem no centenário
Funeral do bispo Dom José Barea em 1951

Inauguração da Gruta de Nossa Senhora de Lurdes em 1943. Está situada na região da segunda légua em Conceição Linha Feijó, entre Forqueta e abaixo do Bairro Desvio Rizzo.
Procurador Alceu Barbedo cortou a fita de inauguraçãoFoto: Acervo pessoal de Leonardo Maltauro / divulgação
Usina hidrelétrica de Luiz Rossato, localizada em Conceição da Linha Feijó, em 1940. Local é o mesmo onde situa-se a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes.
Comunidade de Conceição da Linha Feijó e arredores compareceu em peso na inauguração da grutaFoto: Valério Zattera / acervo pessoal de Leonardo Maltauro,divulgação
Inauguração da Gruta de Nossa Senhora de Lurdes em 1943. Está situada na região da segunda légua em Conceição Linha Feijó, entre Forqueta e abaixo do Bairro Desvio Rizzo.
Almoço oferecido aos padrinhos e madrinhas. À esquerda, sentado, o viticultor Romano FacchinFoto: Acervo pessoal de Leonardo Maltauro / divulgação

Padrinhos e madrinhas

A solenidade contou com a presença de seu idealizador, o procurador Alceu Barbedo, e mais 35 padrinhos e madrinhas, entre eles o casal Romano e Olinda Facchin. Participaram ainda o jovem Remo Marcucci, representando o prefeito Dante Marcucci, e os padres Eugênio Giordani (pároco de São Pelegrino) e João Schiavo – que abençoou a comunidade com a água que brotava do rochedo.

Conforme registros históricos disponibilizados pela paróquia, uma grande romaria de fieis estendeu-se em torno da fonte de água benta naquele 11 de fevereiro de 1943. Desde então, o local é ponto de visitação, peregrinação religiosa, pedidos de graças e agradecimentos a Nossa Senhora de Lourdes e a Santa Bernadete.

Leia mais:
Galópolis e as lembranças do padre João Schiavo
Gestos eternos do padre João Schiavo
Beatificação do padre João Schiavo reúne milhares em Caxias do Sul

Inauguração da Gruta de Nossa Senhora de Lurdes em 1943. Está situada na região da segunda légua em Conceição Linha Feijó, entre Forqueta e abaixo do Bairro Desvio Rizzo.
Frei Paulino e os padres Eugênio Giordani e João Schiavo rezaram a missaFoto: Acervo pessoal de Leonardo Maltauro / divulgação

A comissão

A comissão responsável pela gruta era composta pelos senhores Luiz Rossato, proprietário do local, Carlos Fabris e Valério Zattera, colaborador e fabriqueiro da paróquia. Zattera também notabilizou-se como o fotógrafo da comunidade de Conceição da Linha Feijó nos anos 1930 e 1940. São dele as várias imagens publicadas nesta página. 

Memória da fotografia: o interior pelas lentes de Valério Zattera

Leia mais:
Relíquias da imigração italiana: as cartas preservadas por Dirceu Rossato
Cartas de imigrante italiano inspiram exposição fotográfica em Caxias 

Usina hidrelétrica de Luiz Rossato, localizada em Conceição da Linha Feijó, em 1940. Local é o mesmo onde situa-se a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes.
A usina hidrelétrica de Luiz Rossato (à esquerda) em 1940. Ruínas existem até hojeFoto: Valério Zattera / acervo pessoal de Leonardo Maltauro,divulgação

Há 160 anos

Conforme relatos da igreja católica, as primeiras aparições de Nossa Senhora de Lourdes começaram por volta de 1850, quando a camponesa Marie-Bernard Soubirous (Santa Bernadete) tinha apenas 14 anos.

Enquanto procurava por lenha com duas amigas próximo ao caminho do rio Gave, em Lourdes, na França, Bernadete avistou uma "dama" dentro de uma gruta. A jovem senhora estava vestida de branco, com uma faixa azul na cintura e um rosário de contas de pérolas nas mãos. Era o dia 11 de fevereiro de 1858. 

A senhora teria aparecido para Bernadete e as amigas várias outras vezes, afirmando ser a Imaculada Conceição. No entanto, a maioria dos moradores da vila duvidava da história. Para ajudar a provar que Bernadete falava a verdade, Nossa Senhora de Lourdes pediu para que a jovem cavasse, com as próprias mãos, um buraco no chão. Quando o fez, começou a brotar água sem parar. O povo encantou-se, pois sabia que aquele se tratava de um lugar totalmente seco. 

Em 1876, no local em que Maria apareceu a Bernadete, foi edificada a Basílica de Lourdes. Bernadete foi canonizada pelo Papa Pio XI em 8 de dezembro de 1933, e Lourdes tornou-se um dos locais de visitação mais procurados por peregrinos do mundo todo.

Parceria

Parte das informações desta coluna foi publicada originalmente na edição de 29 de dezembro de 2014. Agradecimento especial ao leitor Leonardo Maltauro, pelas fotos e dados históricos.

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros