Com medidas de segurança, indústria começa a retomar atividades na Serra - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Flexibilização13/04/2020 | 09h44Atualizada em 13/04/2020 | 11h37

Com medidas de segurança, indústria começa a retomar atividades na Serra

Somente na Marcopolo e na Randon, em Caxias, 4,6 mil trabalhadores retornam nessa segunda das férias coletivas

Com medidas de segurança, indústria começa a retomar atividades na Serra André Fiedler/Agência RBS
Na Suspensys, do grupo Randon, funcionários fizeram fila para medir a temperatura e receber máscaras Foto: André Fiedler / Agência RBS

Embora os decretos de alguns município, como Caxias do Sul, já permitissem a atividade industrial, esta segunda-feira (13) marca o retorno ao trabalho em algumas das maiores empresas da Serra. O motivo para as fábricas aguardarem ao menos uma semana para religar as máquinas é as férias coletivas de 20 dias dos funcionários, que terminaram neste domingo (12).

Leia mais
Mais de 12 mil retornam ao trabalho nesta segunda-feira na Serra
Estudo aponta que muitas empresas de Bento não têm plano para encarar a pandemia
"A gente vai voltar, mas com muitas restrições", diz prefeito de Bento sobre retorno das atividades

Em Caxias, o decreto de isolamento social que autorizou a retomada da indústria no último dia 6 permite apenas que 25% do quadro total de funcionários esteja em atividade em cada empresa. Ainda assim, a movimentação em frente à Randon e à Marcopolo, as duas maiores da cidade, era grande pela manhã. Cada uma chamou de volta cerca de 2,3 mil trabalhadores.

Além da limitação no quadro de funcionários em Caxias, as empresas também precisam adotar medidas de segurança. Em entrevista ao programa Gaúcha Hoje da rádio Gaúcha Serra no início deste mês, o CEO Daniel Randon destacou os protocolos de segurança que estão sendo adotados dentro das empresas para o combate ao contágio e chegou a afirmar que a pessoa estaria mais segura dentro da empresa do que se estivesse nas ruas sem os devidos cuidados.

Na Suspensys, empresa do grupo Randon, por exemplo, a entrada dos funcionários nesta segunda-feira foi gradual para que todos passassem por medição de temperatura, com termômetro infravermelho, e recebessem máscaras. Na fila aguardando o acesso, a assistente administrativa Camila Cristina Boeira, 26 anos, comemorou o retorno e entende que a empresa tem trabalhado pela preservação dos empregos.

— Acredito que se for gradual é possível ir retomando. Quando saímos de férias fomos alertados de que o período poderia aumentar, mas que estavam prezando pela saúde. Para a cidade como um todo acredito que há uma preocupação com o emprego. E também enjoa ficar em casa — afirmou.

Na Marcopolo, no bairro Ana Rech, era grande a fila de ônibus por volta das 7h30min. Ainda assim, o impacto no trânsito era menor do que em situações normais, já que a maior parte dos funcionários segue em casa.

Na Serra, são ao menos 12,5 mil trabalhadores na indústria nos 17 municípios de abrangência do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs). Apesar do retorno, o presidente do Simecs, Paulo Spanholi, afirma que 25% no quadro de funcionários ainda é pouco para uma retomada consistente. A entidade defende que as fábricas deveriam trabalhar com ao menos com 50% dos trabalhadores já a partir desta segunda.

 Compra de ações

A Randon também informou ao mercado que pretende comprar, a partir desta segunda-feira, até 13 milhões de ações preferenciais, 7% do que está em circulação, por entender que o preço atual é bastante baixo e que representa uma oportunidade. 

A Grendene comunicou aos acionistas o retorno das atividades na unidade de Farroupilha hoje também. A fabricante de calçados de Farroupilha vai retomar as atividades de forma parcial com redução de jornada e salários de 50% na unidade da Serra. As fábricas no Ceará, em Sobral e Crato, permanecerão em férias coletivas até 12 de maio.

Leia também
Prefeito de Garibaldi anuncia doação de 20% de seu salário
Vice-prefeito de Caxias do Sul diz que situação financeira do município é muito grave
Afinados, tucanos de Caxias fazem movimentos de pré-candidatos 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros