Mais de 12 mil retornam ao trabalho nesta segunda-feira na Serra - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Indústria12/04/2020 | 16h21Atualizada em 12/04/2020 | 17h21

Mais de 12 mil retornam ao trabalho nesta segunda-feira na Serra

Em Caxias, decreto permite somente 25% do quadro funcional. Em outros municípios da Serra, o percentual chega a 80%

Mais de 12 mil retornam ao trabalho nesta segunda-feira na Serra Vinicius Pauletti/Marcopolo/Divulgação
Foto: Vinicius Pauletti / Marcopolo/Divulgação

Pelo menos 12,5 mil trabalhadores do setor industrial da Serra devem retornar às atividades nesta segunda-feira, incluindo Tramontina e Soprano. Ainda é pouco, mas é um recomeço. As 3,3 mil  empresas dos 17 municípios de abrangência do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs) envolvem cerca de 50 mil trabalhadores. 

Segundo o presidente da entidade, Paulo Spanholi, o percentual de 25% permitido em Caxias do Sul, é muito baixo para a indústria começar a girar. Em vários municípios da região, os decretos já permitem índices mais altos. A Tramontina, por exemplo, volta com 80% do quadro funcional — 5,8 mil funcionários.

— Precisamos de, no mínimo, 50% dos funcionários nas fábricas.

Muitas empresas de pequeno porte, explica ele, têm somente um ou dois funcionários em cada área e diz que a produção vai ser muito restrita. Destaca que o sindicato está negociando a ampliação junto ao prefeito Flávio Cassina para que o índice fique em pelo 50%. 

— Se não conseguirmos ampliar os números, pouco vai adiantar o retorno nesta segunda.

Para o diretor do Negócio Ônibus da Marcopolo Rodrigo Pikussa, o retorno é um primeiro passo importante, mas também defende mais funcionários da empresa.

— Estamos felizes por retornar (com o fim das férias coletivas na empresa), mas, para que tenhamos um processo produtivo minimamente eficiente, necessitamos ampliar este número — aponta.

Sobre o futuro do setor industrial, matriz econômica de Caxias do Sul, o presidente do Simecs sinaliza um ano muito comprometido. O Produto Interno Bruto (PIB) Industrial na região, segundo ele, deve fechar em -1,5%. Ele lembra, que no início do ano, a previsão era fechar com crescimento de 3%.

_ Muito pedidos estão sendo cancelados e os bancos não estão reduzindo as taxas de juros, que continuam nas alturas. Está na hora de as instituições financeiras devolverem um pouco do muito que já ganharam _ observa.

COMO AS EMPRESAS VÃO VOLTAR

MARCOPOLO

= Do total de 8 mil trabalhadores em Caxias, 2,3 mil retornam nesta segunda-feira

=  O trabalho será intensificado nas áreas de produção. As atividades administrativas trabalham em home office.

= Em abril, a previsão é produzir 350 unidades _15% do volume de um mês normal.

Precauções

=  A empresa possui uma equipe médica de plantão nas unidades com um protocolo completo de triagem, atendimento e encaminhamento de casos suspeitos que possam ser identificados em seu quadro funcional, atendendo também de forma remota os colaboradores que permanecem em casa e suas famílias.

=  Os ônibus de transporte de colaboradores vão operar com metade da ocupação, serão higienizados entre as viagens e os colaboradores usarão máscaras de tecido durante o trajeto. 

= Em todas as plantas, foi reforçado o sistema de higienização dos locais de uso comum, como vestiários, restaurantes, banheiros, acesso a elevadores, corrimãos e catracas. Na chegada, os colaboradores terão a temperatura verificada com medidores infravermelho. Nos postos de trabalho, será redobrada a atenção para manter a distância mínima, além do uso dos EPIs de acordo com a função e máscaras de tecido fornecidas pela empresa. 

=  Também foram adotadas ações como demarcação de locais para manter a distância recomendada entre as pessoas.

RANDON

=  Do total de 9,2 mil trabalhadores, 2,3 mil retornam nesta segunda, quando também se encerra o período de férias coletivas.

=  Em nota, a empresa diz que a retomada da produção é fundamental, visto que o transporte de cargas é um serviço essencial, principalmente para o abastecimento de comida, de medicamentos e de outros insumos primordiais. Além disso, a produção também é voltada ao mercado de reposição de peças, fundamental para que os veículos que já estão na estrada sigam trafegando com segurança.  

Medidas de proteção

= Medição de temperatura dos funcionários nos acessos à empresa.  

= Entrega de kits com duas máscaras laváveis.  

= Postos de triagem nas unidades para atendimento a funcionários que apresentem sintomas ou queiram esclarecer dúvidas.    

= Uso de pulverizadores e outros recursos para reforçar mais os processos de higienização.     

= Higienização dos transportes antes de cada utilização.   

= Uso de recursos visuais para indicar o distanciamento ideal em espaços compartilhados.

= Maior ventilação em espaços comuns.  

= Adaptações nos restaurantes para ter o mínimo necessário de manuseio por diversas pessoas de itens como pães e temperos.   

= Treinamentos de segurança online.

SOPRANO

= Dos cerca de 1 mil trabalhadores, 250 devem retornar nesta segunda feira ao trabalho.

Precauções

= A empresa garante que estão sendo tomadas todas as medidas para proteger a saúde de seu quadro de funcionários.

TRAMONTINA 

 =  5,8 mil trabalhadores dos cerca de 8,5 mil retornam hoje às atividades e envolvem as fábricas de Garibaldi, Farroupilha e Carlos Barbosa. O percentual é maior porque os decretos desses municípios permitem. 

=  Retornam os funcionários da unidades fabris que estavam paralisados desde 23 de março.

= O grupo de risco, ou seja, pessoas com 60 anos ou mais, com problemas de saúde e gestantes não retornarão ao trabalho.

Medidas de prevenção

=  As ações serão realizadas dentro do que é estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Secretarias de Saúde. 

FLORENSE

= 540 dos 600 trabalhadores devem estar em plena atuação nesta segunda. Isso representa 90% do quadro funcional e é permitido via decreto municipal. O retorno já estava acontecendo gradativamente na semana passada.

= 80% da capacidade se refere aos pedidos disponíveis para a produção. 

= As lojas trabalham em home office, e a retomada está inteiramente ligada às vendas. 

= Pessoas que fazem parte do grupo de risco, permanecerão em casa até, pelo menos, 21/4.

Medidas de proteção

= Entrega de álcool gel para cada colaborador juntamente com as máscaras.

= Serão distribuídas máscaras para que sejam utilizadas durante todo o horário de expediente e também para ir e retornar de suas casas.

z Fora do horário de expediente, uma equipe externa especializada fará a desinfecção de ambientes com acúmulo de pessoas como: ônibus, restaurante, banheiros, vestiários, enfermaria e áreas comuns.

z Todas as viagens, visitas e agendas com fornecedores ficam suspensas pelo menos até 1º/5.

= Os horários de almoço permanecerão escalonados buscando reduzir o número de pessoas em um mesmo momento no restaurante. 

Leia também:
Pandemia deixa comércio e indústria de Caxias do Sul sob expectativa
Pandemia de coronavírus está adiando eventos e festas para o segundo semestre em Caxias Sul
Estudo aponta que muitas empresas de Bento não têm plano para encarar a pandemia


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros