Postos de Caxias migram para bandeira branca. Guerra dos preços deve acabar em horas - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 

Combustíveis06/03/2018 | 19h51Atualizada em 07/03/2018 | 11h00

Postos de Caxias migram para bandeira branca. Guerra dos preços deve acabar em horas

Movimento está com as horas contadas, segundo o Sindipetro. Fique atento se o valor anunciado é o mesmo que o nas bombas

Postos de Caxias migram para bandeira branca. Guerra dos preços deve acabar em horas Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

A disputa pelo menor preço da gasolina comum permanece nos postos de Caxias do Sul. Ainda é possível abastecer a R$ 3,75 o litro. Nos últimos meses, pelo menos 7% das revendas aderiram à bandeira branca (sem marca).  Nos últimos dias, sete dos cerca de 100 postos da cidade abandonaram a  bandeira com que firmavam parceria e passaram a trabalhar com todos os distribuidores para disputar o melhor preço.

Leia mais
MPF amplia prazo para distribuidoras de combustíveis de Caxias se manifestarem sobre preço da gasolina
Postos que baixaram preço da gasolina em Caxias pagaram mais caro do que venderam, aponta ANP

Para o presidente do Sindipetro Serra, Luiz Henrique Martiningui, os valores estão com os dias ou até as horas contadas. Ele sustenta que os preços praticados nas bombas são artificiais e não podem mais se sustentar.  

Em uma pesquisa realizada pelo Pioneiro na tarde de hoje por 17 postos da cidade, é possível perceber que o movimento enfraqueceu. Em nenhum deles havia fila para abastecer, nem mesmo nos que ofereciam a gasolina comum a R$ 3,74.  

Como a promoção é pontual e somente para Caxias do Sul, os postos dos municípios vizinhos estariam reclamando e perdendo clientes.

Ação no MPF

O Ministério Público Federal (MPF) está analisando a defesa das três distribuidoras de gasolina que foram notificadas pelo órgão dia 27 de fevereiro para explicar os motivos da redução do preço ao consumidor. A suspeita é de que elas tenham praticado dumping – quando empresas de um setor reduzem os preços bruscamente para eliminar concorrentes e concentrar o mercado. 

A apuração da redução de preços começou após a denúncia do proprietário de um posto de combustíveis de Caxias.

O assessor de gabinete do promotor Fabiano de Moraes, Tiago Coutinho, estima que até o final de semana a investigação seja concluída. 

—  As explicações não foram satisfatórias e o MPF está solicitando mais documentação — destaca Coutinho.

Enquanto a guerra de preços permanece, vale encher o tanque, mas é importante certificar-se de que o valor anunciado seja o mesmo praticado nas bombas.

Confira os preços nos postos

Foto:

Leia também:
"Eles ofereciam drogas com preços tabelados", conta morador de comunidade invadida por criminosos em Caxias
Bairro da área central de Caxias é sitiado por criminosos armados com fuzil  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros