Por unanimidade, vereadores rejeitam pedido de impeachment do prefeito de Caxias do Sul - Política - Pioneiro

Governo Guerra05/09/2017 | 12h02Atualizada em 05/09/2017 | 19h30

Por unanimidade, vereadores rejeitam pedido de impeachment do prefeito de Caxias do Sul

Antes da sessão, manifestantes pró e contrários ao governo Daniel Guerra já trocavam insultos

Por unanimidade, vereadores rejeitam pedido de impeachment do prefeito de Caxias do Sul André Tajes / Agência RBS/Agência RBS
Foto: André Tajes / Agência RBS / Agência RBS

Com receio do prejuízo eleitoral na próxima eleição, os vereadores rejeitaram por unanimidade a admissibilidade da denúncia de impeachment contra o prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra (PRB). Antes mesmo do início da sessão da Câmara de Vereadores, na manhã desta terça-feira, os manifestantes pró e contrários ao governo Guerra já trocavam insultos.

Com o início da sessão, o presidente do Legislativo, Felipe Gremelmaier (PMDB), suspendeu a sessão em duas oportunidades para acalmar os ânimos.

Leia mais
PT divulga nota oficial contra impeachment do prefeito Daniel Guerra
Pedido de impeachment está em compasso de desgaste político do prefeito Daniel Guerra
Confira os principais pontos da denúncia contra o prefeito de Caxias do Sul

A votação da admissibilidade iniciou uma hora após o início dos trabalhos com a leitura das 23 páginas da denúncia. Coube à secretária da Mesa Diretora, vereadora Paula Ioris (PSDB), iniciar a leitura do documento. O vereador Alberto Meneguzzi (PSB) seguiu a leitura da denúncia.

A leitura foi questionada por Renato Nunes (PR), com a assessoria legislativa da Câmara. Segundo ele, foi uma estratégia da oposição na tentativa de esvaziar o plenário. A assessoria legislativa argumentou que estava cumprindo o que determina o Decreto 201/67.

Após a leitura, a maioria dos vereadores declararam o voto. Duas manifestantes brigaram ainda dentro do plenário.

Veja imagens da confusão:


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros