Risco de propagação de incêndio na Marcopolo, em Caxias do Sul, foi controlado no início da noite - Geral - Pioneiro

Após incêndio04/09/2017 | 08h16Atualizada em 04/09/2017 | 11h12

Risco de propagação de incêndio na Marcopolo, em Caxias do Sul, foi controlado no início da noite

Porém, Corpo de Bombeiros alerta para perigo de desabamento

Risco de propagação de incêndio na Marcopolo, em Caxias do Sul, foi controlado no início da noite Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

O comandante do 5º Comando Regional dos Bombeiros (5º CRB), coronel Cleber Valinodo Pereira, sobrevoou unidade Ana Rech da Marcopolo, em Caxias do Sul para analisar os próximos procedimentos a serem tomados. O incêndio, que teve início durante a tarde, se propagou rapidamente, só foi controlado horas depois e chamou a atenção pela dimensão. A fumaça espessa foi vista de diversos bairros de Caxias do Sul e até mesmo em outras cidades, como Nova Petrópolis.

Leia mais
Entidades empresariais e dos trabalhadores lamentaram incêndio na Marcopolo
Marcopolo, em Caxias, pode parar atividades por pelo menos uma semana após incêndio
Incêndio atinge unidade de plásticos da Marcopolo no bairro Ana Rech, em Caxias

Segundo o major Ederson de Albuquerque Cunha, até o início da noite, havia pequenos focos de fogo na área interna da fábrica, mas a opção utilizada foi de não jogar água porque existiam produtos químicos reagentes. Porém, Cunha confirmou que a destruição foi total:

— O risco de propagação está controlado, mas existe perigo de desabamento. Foram 24 mil metros de área completamente destruídas. Internamente, não sobrou nada. Duas guarnições, por precaução, serão mantidas no local à noite.

O trabalho de combate ao fogo e de controle foi realizado por bombeiros de Caxias, São Marcos, Flores da Cunha e os voluntários de Nova Petrópolis, Carlos Barbosa e Garibaldi.


 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros