Marcopolo, em Caxias, pode parar atividades por pelo menos uma semana após incêndio - Cidades - Pioneiro

Estragos03/09/2017 | 18h49Atualizada em 03/09/2017 | 22h12

Marcopolo, em Caxias, pode parar atividades por pelo menos uma semana após incêndio

Chamas teriam começado por volta das 15h30min deste domingo 

Marcopolo, em Caxias, pode parar atividades por pelo menos uma semana após incêndio Guilherme Dal Castel/divulgação
Foto: Guilherme Dal Castel / divulgação
Pioneiro
Pioneiro

As atividades na unidade de Ana Rech da empresa Marcopolo, em Caxias do Sul, devem parar parcialmente por pelo menos uma semana após o incêndio deste domingo. O tempo será necessário para avaliar os estragos após as chamas que atingiram o setor de plásticos do local. De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, as chamas teriam se espalhado rapidamente devido à composição do material altamente inflamável. A Marcopolo é a maior fabricante de ônibus da América Latina.

Leia mais
Loteamento Rota Nova, em Caxias do Sul, recebe primeiros moradores
Saiba por quais motivos o acolhimento familiar pode trazer bons resultados em Caxias

Paulo Santos Vieira, supervisor de produção do departamento de plásticos, foi um dos primeiros a chegar ao local na tarde deste domingo. Ele conta que o prejuízo com o incêndio será grande, já que 90% do que é preciso para fabricar um ônibus é feito no setor que pegou fogo neste final de semana. Mais de 10 mil moldes estariam neste setor queimado. Os funcionários terceirizados, que estariam na empresa na hora do incêndio, teriam conseguido sair logo após a explosão.

Thiago Deiro, diretor de Recursos Humanos da Marcopolo, afirma que ainda não há como avaliar os prejuízos. A área queimada, segundo ele, seria realmente muito importante para a produção da empresa. Nesta segunda, os setores de produção, logística e qualidade de linha e fabricação (diurno e noturno) não vão funcionar. As demais áreas terão expediente normal.

O prédio atingido fica a uma distância considerável - de aproximadamente 150 metros - do pavilhão de produção principal da empresa. O trânsito na BR-116 chegou a ficar totalmente bloqueado na região. 

O   5º Comando Regional dos Bombeiros (5º CRB) confirmou que não houve vítimas.

O trabalho de combate ao fogo e de controle está sendo realizado pelos bombeiros de Caxias, São Marcos, Flores da Cunha e os voluntários de Nova Petrópolis, Carlos Barbosa e Garibaldi. Os bombeiros também receberam apoio do Samu.

A Marcopolo divulgou um comunicado à imprensa:

"A Marcopolo informa a ocorrência de um incêndio na unidade de plásticos, na fábrica de Ana Rech, sua principal operação de produção de carroçarias de ônibus. A empresa esclarece que as linhas de produção de ônibus não foram afetadas, assim como os veículos prontos também não foram atingidos.

De origem ainda não identificada, o incidente ocorreu onde são produzidos componentes plásticos e fibras, utilizados em diferentes modelos de carroçaria. Felizmente, não houve feridos.

O fogo já foi controlado, mas por motivo de segurança e para que os trabalhos de rescaldo possam ser feitos, haverá, nesta segunda-feira, dia 4, a interrupção temporária da produção nas duas unidades, Ana Rech e Planalto, nas áreas de Produção, Logística, Plásticos e Qualidade de linha e fabricação do Diurno e Noturno. As demais áreas terão expediente normal".

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros