Moradores de asilo destruído pelo fogo em Vacaria são transferidos para novo abrigo - Geral - Pioneiro

Reconstrução19/07/2017 | 11h43Atualizada em 19/07/2017 | 11h44

Moradores de asilo destruído pelo fogo em Vacaria são transferidos para novo abrigo

Duas casas serão habitação provisória para idosos enquanto prédio para asilo é construído

Moradores de asilo destruído pelo fogo em Vacaria são transferidos para novo abrigo Artur Alexandre/Especial
Foto: Artur Alexandre / Especial

Moradores do asilo destruído pelo fogo em Vacaria começaram a ser transferidos do Centronor, onde estavam desde o incêndio, para outro abrigo provisório. São duas casas, que pertencem à Igreja Católicas, localizadas no centro da cidade. Esses espaços já foram uma casa de meninos e um albergue, mas estavam sem uso.  As casas foram reformadas com material comprado pela comunidade e mão-de-obra fornecida pela prefeitura. São 40 idosos que ficarão no local até que seja concluída a construção do novo prédio do asilo, no mesmo lugar onde ficava o que foi destruído pelo fogo no dia 1º de junho. As informações são da Gaúcha Serra.

Leia mais
Governo do Estado repassa R$ 500 mil para reconstrução de asilo que pegou fogo em Vacaria
Vacaria arrecadou mais de R$ 1,2 milhão para reconstruir asilo que pegou fogo
Reconstrução do Asilo Santa Isabel, em Vacaria, começa em setembro

O projeto da obra está pronto e o dinheiro já foi captado. A maior parte será destinado pelo Ministério do Desenvolvimento Social. São R$ 900 mil em verbas federais. Conforme promotor de Justiça Luis Augusto Gonçalves da Costa, o recurso está empenhado e a próxima fase é a assinatura de um convênio, o que está previsto para essa semana. A liberação dos recursos só será feito pela Caixa com o andamento das obras. Outros R$ 500 mil do Estado já estão no Fundo do Idoso de Vacaria e R$ 100 mil doados pela Câmara de Vereadores também estão disponíveis. O Legislativo também vai destinar um valor de R$ 300 mil no ano que vem. A soma dessas quantias é suficiente para a construção do prédio, que foi projetado por quatro arquitetas voluntárias.

A obra terá de ser licitada pela prefeitura. O promotor projeta que a construção pode começar em outubro e a conclusão deve ocorrer nos 10 meses seguintes. O prédio terá capacidade para abrigar 50 moradores. Doações feitas pela comunidade serão utilizadas para equipar o espaço. 

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comHomem sofre fratura nas duas pernas em empresa de Caxias do Sul https://t.co/NlRqVeBNVa #pioneirohá 7 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comEstacionamento na Avenida Rio Branco volta a operar em Caxias https://t.co/s6RxA2Xnx1 #pioneirohá 8 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros