Lucas Leite ministra oficina para discutir direitos humanos e intervenção urbana - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Artes visuais24/06/2019 | 10h00Atualizada em 24/06/2019 | 10h00

Lucas Leite ministra oficina para discutir direitos humanos e intervenção urbana

Atividade é uma parceria entre a  Usina de Valores, do Instituto Vladimir Herzog, e a Casa Paralela

Lucas Leite ministra oficina para discutir direitos humanos e intervenção urbana Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Lucas Leite volta mais uma vez à cena para inserir o tema intervenção urbana dentro da perspectiva de direitos humanos Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A poesia sempre rompe as fronteiras do pragmatismo.  Um dos bons exemplos dessa provocação está no livro Estatutos do Homem, de Thiago de Mello. Publicado em 1973, em um período de forte ênfase ao legalismo, o poeta publicava as suas leis poéticas para enfrentar os anos de chumbo. Em um dos trechos está escrito: "Parágrafo Único: / O homem confiará no homem / como um menino confia em outro menino"

Leia ainda
Ação do poder público, de detenção do artista, pode vir a ser questionada diante do Conselho Estadual de Direitos Humanos?
Detenção de artista em Caxias traz à tona um debate necessário e polêmico
"Essa intervenção valoriza ou impacta o projeto arquitetônico?", questiona secretário de Caxias 

O filme da vida avança 46 anos, e a mesma temática é agora objeto de estudo e enfoque da oficina Arte, Direitos Humanos e Intervenção Urbana, com Lucas Leite, um dos criadores da Elichat, em parceria com sua esposa, Júlia Pellizzari. A oficina inicia segunda-feira, dia 24 de junho, e segue na terça (25) e quarta (26), com aulas a partir das 18h30min, no Instituto Estadual Cristóvão de Mendoza, em Caxias do Sul.

A atividade é uma iniciativa da Usina de Valores, ação do Instituto Vladimir Herzog, que em Caxias ocorre através de uma parceria com a Casa Paralela. Lucas explica que a ideia da oficina é relacionar os conceitos de diretos humanos, a partir da perspectiva poética de Thiago de Mello e colocar em prática esse manifesto através do grafite, do lambe lambe e da criação de um zine.

— Em tempos de opressão, o que vale é a lei. Então, recriamos as leis, mas de forma mais lúdica para fazer valer a nossa lei — defende Lucas Leite, que recentemente foi abordado e detido pela Guarda Municipal de Caxias, enquanto pintava na Praça das Feiras.

Lucas Leite defende o que ele chama de "vandalismo lúdico", e para legitimar essas intervenções a oficina é um dos passos importantes.

— Precisamos tomar a rua com essas leis. Vou propor às pessoas que participarem da oficina para que possam criar suas obras e seus estatutos, e depois espalharmos lambe lambes com essas propostas. Além disso, vamos fazer um zine bem simples para que os artistas possam trocar com a comunidade.

PROGRAME-SE
O quê: Oficina Arte, Direitos Humanos e Intervenção, com Lucas Leite
Quando: segunda-feira (24 de junho), terça (25) e quarta (26), a partir das 18h30min
Onde: Instituto Estadual Cristóvão de Mendoza (Av. Júlio de Castilhos, 3.947 - Caxias)
Quanto: Entrada franca, mediante prévia inscrição pelo site

Leia também
Pedro Guerra: por favor, pare de acreditar
Café, sanduíche e dois dedos de prosa: grupo que atende moradores de rua em Caxias prioriza afeto e empatia
Documentário sobre Zoravia Bettiol terá exibição em Caxias
Premiado em Cannes, "Bacurau" será filme de abertura do Festival de Cinema de Gramado 2019

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros