Administrador judicial de Grupo Voges vai pedir prorrogação de prazo para desocupar Maesa - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Impasse14/08/2019 | 07h00Atualizada em 14/08/2019 | 07h00

Administrador judicial de Grupo Voges vai pedir prorrogação de prazo para desocupar Maesa

Além da disputa judicial e articulação de leilão de patrimônio, empresa enfrenta pressão para saída do complexo

Administrador judicial de Grupo Voges vai pedir prorrogação de prazo para desocupar Maesa Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Paralelamente à confirmação de que a defesa do Grupo Voges ingressará com recurso contra a decisão que decretou a falência da empresa de Caxias do Sul, transcorre o processo de inventário dos bens das unidades fabris. O responsável por articular a relação de bens, além dos encaminhamentos trabalhistas, é o administrador judicial  Nelson Sperotto, que assumiu a direção do Grupo Voges após afastamento do empresário Osvaldo Voges no dia 16 de julho.

Como parte do planejamento, Sperotto informa que a prioridade de desocupação será a unidade onde funcionava a Metalcorte Fundição, em parte do complexo da antiga estrutura da Metalúrgica Abramo Eberle S.A. (Maesa). Ainda assim, ele afirma que em razão de todas as providências burocráticas e tamanho da estrutura, pretende solicitar prorrogação do prazo de saída do prédio à prefeitura.

Leia mais:  
Defesa de Voges confirma que recorrerá de decisão que decretou falência de empresa de Caxias

— Em decorrência da quebra, vou tentar (permanecer) uns meses a mais. Não para manter a atividade, mas para poder arrecadar, avaliar e iniciar os leilões. É gigantesca (a estrutura da fundição), é inviável remover isso aí.

Ele diz não saber estimar quanto tempo seria necessário para a desocupação.

— Acredito que até final do ano, mas isso é uma estimativa minha. Como não há mais resistência em desocupar, a gente espera bom senso para que a prefeitura conceda mais prazo e assim o juiz, não é nem mais o empresário, é o juiz, possa desocupar a área — complementa.

Leia também
Ocupação da Maesa volta a centralizar o debate na Câmara de Caxias
Recadastramento biométrico está em andamento em cinco cidades da Serra
"Hora de voltar a ter cabeça de chapa", defende presidente do MDB sobre candidatura a prefeito 




 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros