Polícia Civil prende, em Caxias, sexto investigado por ataque a carro-forte - Polícia - Pioneiro
 

Bento Gonçalves10/04/2018 | 10h24Atualizada em 10/04/2018 | 10h57

Polícia Civil prende, em Caxias, sexto investigado por ataque a carro-forte

Homem de 29 anos participou da logística do assalto na BR-470

Polícia Civil prende, em Caxias, sexto investigado por ataque a carro-forte Polícia Civil / Divulgação/Divulgação
Investigado não teve a identidade divulgada Foto: Polícia Civil / Divulgação / Divulgação

A Polícia Civil prossegue o cerco a organização criminosa que atacou um carro-forte em Bento Gonçalves no dia 6 de fevereiro. A Delegacia de Repressão a Roubos, do Departamento Estadual de Investigações Criminais, acredita que nove pessoas participaram diretamente do crime. Na segunda-feira, um homem de 29 anos foi preso temporariamente em Caxias do Sul.

Leia mais:
Em oito momentos, como foi o ataque a carro-forte em Bento Gonçalves
Polícia recupera R$ 828 mil que haviam sido levados de carro-forte atacado em Bento Gonçalves
Ataques a carros-forte e crimes ordenados da prisão: a história da metralhadora .50 apreendida na Serra
Polícia indicia quatro por roubo a carro-forte em Bento Gonçalves

O investigado, que não teve o nome divulgado pelo mandado ser de prisão temporária, é um apenado que cumpre pena em regime domiciliar em Bento Gonçalves, mas que há tempos não se encontrava no endereço devido.

— Nas investigações, chegamos até o nome desta pessoa  que teria provido um apoio logístico para a prática do crime. Ele é de Bento Gonçalves e teria feito a identificação do local onde o resto do grupo ficou antes do ataque (na manhã do dia 6 de fevereiro). Já tínhamos solicitado a prisão dele e fizemos diversas vigilâncias (no local registrado para cumprimento da prisão domiciliar), mas não o encontramos — explica o delegado João Paulo de Abreu.

O homem, que possui antecedentes por tráfico, porte ilegal de arma de fogo e roubos, foi detido quando se apresentava no Presídio Regional de Caxias do Sul, no início da tarde desta segunda-feira. Ele pretendia ajustar alguns detalhes do cumprimento de sua pena e não sabia que tinha um mandado de prisão contra si. Agora, o Deic pretende cumprir algumas diligências necessárias para representar pela prisão preventiva do investigado.  

Quem tiver informações sobre o ataque ao carro-forte em Bento Gonçalves, ou outros roubos a bancos, pode denunciar anonimamente pelo telefone 0800-510-2828, do Deic.

Os outros presos:
Luigi Pereira da Silva, 20 anos
Fernando Toledo Bastos, 38 anos, conhecido como Gringo
Marcelo Veloso da Silveira, 35 anos
Salomão Rodrigues Wedy, 45 anos
Luciano Machado da Silva, 34 anos

Ainda é investigada a participação de Adriano Alencar da Silva, 28 anos, no crime. Ele foi preso por outro crime por policiais de Bento Gonçalves e foi apontado como suspeito do ataque ao carro-forte. O Deic, no entanto, não o indiciou pelo crime ou representou pela prisão preventiva dele.

Leia também:
Mãe procura por adolescente de 12 anos que desapareceu quando seguia para escola em Caxias do Sul
Bombeiros encerram buscas a três desaparecidos em Vacaria
Ministério Público avalia possibilidade de caso Naiara ir a júri popular

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros