Empresa de estacionamento rotativo promete ressarcir à prefeitura de Caxias valor desviado em fraude - Polícia - Pioneiro

Operação Parcheggiare 20/04/2017 | 13h57Atualizada em 20/04/2017 | 14h01

Empresa de estacionamento rotativo promete ressarcir à prefeitura de Caxias valor desviado em fraude

Rek Parking diz que não sabia dos desvio de dinheiro dos equipamentos praticado por dois funcionários

Empresa de estacionamento rotativo promete ressarcir à prefeitura de Caxias valor desviado em fraude Ministério Público/divulgação
Foto: Ministério Público / divulgação

A Rek Parking, que opera o estacionamento rotativo regulamentado em Caxias do Sul vai ressarcir ao município o valor desviado por pelo menos dois funcionários da empresa. O esquema foi desarticulado na tarde desta quarta-feira na Operação Parcheggiare do Ministério Público, que prendeu em flagrante os dois envolvidos. As informações são da Gaúcha Serra

Leia mais: 
"Recebemos com surpresa e espanto", diz sócio da Rek Parking sobre fraude nos parquímetros
Fraude desarticulada pelo MP desviava dinheiro de ao menos 10 parquímetros de Caxias do Sul
MP desarticula esquema que desviava R$ 50 mil por mês dos parquímetros de Caxias do Sul


Os investigadores ainda avaliam se a empresa sabia da fraude. O sócio-diretor da Rek Parking, Eder Vasconcelos de Souza, nega que huvesse conhecimento. A diretoria se reuniu com a secretaria na manhã de hoje para entender como o esquema operava e o valor exato que foi desviado. Assim que a quantia for identificada, a empresa diz que vai ressarcir os cofres públicos, já que o município destina quase 30% da arrecadação para famílias pobres.

A parte que cabe à receita da empresa será cobrada na Justiça. Conforme Eder, a Rek Parking também vai trabalhar com a fabricante do equipamento para tentar evitar outras fraudes no futuro. O esquema foi identificado pela Secretaria de Trânsito a partir da ligação de um motorista que não conseguia imprimir o ticket de estacionamento após o pagamento. O sistema da secretaria, porém, indicava que o parquímetro operava normalmente.

Após identificar a fraude, a secretaria, juntou fotos, vídeos e outros dados e denunciou o caso ao MP em 25 de janeiro. A apuração apontou que os responsáveis pelo esquema alteravam os equipamentos para desviar as moedas para outro cofre, que ficava com os fraudadores.

De acordo com o secretário Cristiano de Abreu Soares, a fraude ocorreu de dezembro até a desarticulação, ontem. O desvio era estimado em R$ 50 mil por mês. O estacionamento arrecada entre R$ 400 mil e R$ 500 mil por mês.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros