Seis jovens são denunciados por tentativas de homicídio durante rebelião no Case de Caxias - Polícia - Pioneiro

Investigação10/10/2016 | 17h37Atualizada em 10/10/2016 | 17h50

Seis jovens são denunciados por tentativas de homicídio durante rebelião no Case de Caxias

Grupo atacou outros dois internos com estoques e uma das vítimas foi enforcada

Seis jovens são denunciados por tentativas de homicídio durante rebelião no Case de Caxias Cristiane Barcelos/Agência RBS
Seis denunciados, que são maiores de idade, foram presos em flagrante durante a intervenção da BM Foto: Cristiane Barcelos / Agência RBS
Pioneiro
Pioneiro

A 1ª Vara Criminal analisa nesta terça-feira a denúncia contra seis jovens por tentativa de homicídio durante uma rebelião no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de Caxias do Sul em setembro. De acordo com o Ministério Público (MP), o grupo atacou outros dois internos com estoques e utilizou um fio de luz para enforcar uma das vítimas. Os seis denunciados, que são maiores de idade, foram presos em flagrante durante a intervenção da Brigada Militar e estão recolhidos na Penitenciária Industrial de Caxias do Sul (Pics).

Leia mais
Inquérito será aberto para investigar rebelião no Case, em Caxias do Sul
Homem baleado na Avenida São Leopoldo em Caxias se recupera no hospital
Escola de Caxias do Sul vence o vandalismo após abrir as portas para a comunidade

Para a promotora Silvia Regina Becker Pinto, a motivação do primeiro ataque foi justamente o desejo dos denunciados em serem transferidos para um presídio. Eles acreditariam ser mais satisfatório chegar ao sistema carcerário devido a um crime de homicídio do que por uma rebelião. A vítima escolhida foi um interno recém-chegado.

O segundo alvo foi um adolescente que pediu ajuda para a BM, quando preparava a retomada do abrigo. O rapaz foi espancado e teve ferimentos no pescoço provocados por um estoque (faca improvisada).

A denúncia do MP foi por tentativa de homicídio triplamente qualificado, por motivação torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima. Desta forma, a pena prevista é de 12 a 30 anos de reclusão.

Os denunciados:
Bruno Do Nascimento Medeiros, 18 anos
Reginaldo Ramos Da Silva, 20 anos
Bruno De Paula Santos, 19 anos
Victor De Oliveira Velho, 18 anos
Anderson Assis Dos Santos Garcia, 18 anos
Luis Carlos Dos Santos, 18 anos

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros