Eduardo Leite inaugura 10 novos leitos de UTI no Hospital Geral, em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Contra o coronavírus16/05/2020 | 14h14Atualizada em 16/05/2020 | 18h07

Eduardo Leite inaugura 10 novos leitos de UTI no Hospital Geral, em Caxias do Sul

Como ainda não houve habilitação pelo Ministério da Saúde, prefeitura irá arcar com parte dos custos para que setor inicie atendimentos

Eduardo Leite inaugura 10 novos leitos de UTI no Hospital Geral, em Caxias do Sul Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini/Divulgação
Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini/Divulgação

Caxias do Sul passa a contar, a partir de segunda-feira (18), com 44 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) pelo SUS para atendimento a casos de coronavírus. Os 10 mais recentes foram entregues na manhã deste sábado (16), no Hospital Geral (HG), com a presença do governador Eduardo Leite. Durante a visita, fechada para o público e imprensa, ele conheceu o setor instalado na sala de recuperação do bloco cirúrgico. Leite foi acompanhado pelo diretor-geral do HG, Sandro Junqueira, pelo prefeito de Caxias do Sul, Flavio Cassina (PTB), pelo vice Edio Elói Frizzo, pelo secretário municipal da Saúde, Jorge Hahn Castro, o reitor da UCS, Evaldo Kuiava, a veredora Paula Ioris, representando o Legislativo, Lisiane Fagundes, representando a Secretaria Estadual da Saúde e a titular da 5ª Coordenadoria Regional de Saúde, Tatiane Fiorio. 

Os novos leitos contam com camas hospitalares, ventiladores pulmonares, monitores de beira de leito, cama bomba para mediação e bomba para dietas de pacientes. O atendimento será estendido a todos os pacientes da região. Atualmente, o HG é referência em saúde para cerca de 1 milhão de habitantes, usuários do SUS de 49 municípios da 5ª Coordenadoria Regional da Saúde.

Logo depois, o governador foi recebido no auditório do hospital para conhecer o respirador pulmonar produzido pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). Ao ser questionado pela imprensa, Leite afirmou que as atuais projeções não indicam que o Estado terá problemas com internações hospitalares. O governador anunciou ainda que o convênio do governo com o HG terá um aumento de R$ 400 mil, chegando a R$ 3,7 milhões por mês. O valor é direcionado ao único hospital 100% SUS de Caxias.

— Nossos dados mais objetivos são os das internações hospitalares porque temos os casos subnotificados e de pessoas que não têm sintomas. Precisamos de dados para poder gerenciar. Mapeamos todos os respiradores também para que possamos agir imediatamente se houver necessidade — disse.

Após mais de um mês de espera pela habilitação dos leitos por parte do Ministério da Saúde (os equipamentos foram disponibilizados pelo Governo do Estado ainda no dia 8 de abril), a prefeitura decidiu pagar parte dos custos com os recém inaugurados até que ocorra a confirmação do órgão nacional. No entanto, conforme o secretário de saúde do município, Jorge Castro, mesmo que ocorra homologação, a prefeitura continuará investindo. Com a nova mudança no titular do Ministério de Saúde, não há previsão de data para que isso ocorra.

Segundo Castro, o município assume o pagamento de R$ 2,6 mil e, quando houver a resposta do Ministério da Saúde, o valor baixa para R$ 1,6 mil por leito. A parte do Estado é custear o aluguel de aparelhos, no valor de R$ 180 mil mensais.  De acordo com Castro, o número de leitos em Caxias é suficiente no momento. Os 44 disponíveis agora estão distribuídos nos hospitais Geral, Pompéia e Virvi Ramos. Outros são do sistema particular. Até sexta-feira, a taxa de ocupação dos leitos na cidade estava em 55%, sendo que o SUS estava com 82% das vagas ocupadas e o sistema privado com 48%. 

Caxias do Sul passa a contar com 44 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) pelo SUS para atendimento a casos de coronavírus. Os dez mais recentes foram entregues na manhã deste sábado (16), no Hospital Geral (HG) com a presença do governador. Eduardo Leite conheceu o setor, instalado na sala de recuperação do Bloco Cirúrgico, em visita fechada para o público e imprensa por volta das 10h. Ele foi acompanhado pelo diretor-geral do HG, Sandro Junqueira e prefeito de Caxias do Sul, Flavio Cassina (PTB).<!-- NICAID(14501650) -->
Foto: Noele Scur / Agência RBS

— O hospital é do Estado, assim, nós vamos pagar pelos equipamentos fundamentais. O município está garantindo o pagamento das diárias e, graças a esse esforço conjunto e coordenado, a população poderá contar com o atendimento de saúde a partir de segunda-feira  —disse Leite. 

Durante o evento desta manhã, a 5ª Coordenadoria Regional da Saúde informou que recebeu um novo lote de testes rápidos para covid-19 na sexta-feira e que iniciou a distribuição para os municípios. No entanto, números exatos por cidade ainda não foram compilados. Caxias do Sul e Bom Jesus são os primeiros a receber as unidades. Na última quinta, os 65 municípios da região da Serra, Campos de Cima da Serra e Hortênsias receberam do Ministério da Saúde 13.340 testes rápidos enviados pelo Ministério da Saúde.

Leia também
Trânsito segue alternado na RS-122, em Campestre da Serra, onde cinco pessoas morreram em acidente entre carro e ônibus
Obra é interditada após funcionários testarem positivo para Covid-19 em Gramado

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros