#caxiaspelajanela: confira imagens do Centro nos anos 1960 e 1970 (parte 2) - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória18/04/2020 | 07h00Atualizada em 18/04/2020 | 07h00

#caxiaspelajanela: confira imagens do Centro nos anos 1960 e 1970 (parte 2)

Seleção de fotos antigas brinca com o atual projeto promovido pelo coletivo Vivacidade

#caxiaspelajanela: confira imagens do Centro nos anos 1960 e 1970 (parte 2) Studio Geremia/acervo pessoal de Beatriz Gollo
O Edifício Minghelli, o Eberle, o Hotel Menegotto e a praça por volta de 1965, captados a partir do alto do Caixa de Fósforo, na Avenida Júlio Foto: Studio Geremia / acervo pessoal de Beatriz Gollo

Dando sequência à coluna desta sexta-feira, trazemos antigos registros de Caxias captados a partir de janelas, sacadas, terraços e coberturas de prédios. A ideia surgiu para “subverter” de forma nostálgica o atual projeto #caxiaspelajanela, do coletivo Vivacidade – que incentiva os moradores de Caxias a postarem no Instagram imagens feitas a partir da janela de suas casas e apartamentos. 

O contexto é completamente diferente, mas serve para acompanharmos a evolução urbana da área central e o nível de conhecimento dos moradores em relação a alguns prédios e casarões que faziam – e ainda fazem – parte do entorno.

Leia mais
#caxiaspelajanela: confira imagens do Centro nos anos 1960 e 1970

Abaixo, o trecho da Avenida Júlio de Castilhos entre as ruas Dr. Montaury e Visconde de Pelotas, captado a partir da janela do antigo Studio Geremia – o sobrado de número 1.872, existente até hoje. 

Trecho da Avenida Júlio de Castilhos entre as ruas Dr. Montaury e Visconde de Pelotas em meados da década de 1940. Foto feita a partir do Studio Geremia, na Júlio, 1.872. <!-- NICAID(14478600) -->
A Avenida Júlio de Castilhos captada a partir da janela do Studio Geremia, quase na esquina com a Dr. Montaury, na década de 1940Foto: Studio Geremia,Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / Divulgação
Trecho da Dr. Montaury, entre Av. Júlio de Castilhos e Sinimbu, captada a partir da sacada da Loja Magnabosco. Na esquina, à esquerda, a antiga sede do Banco do Brasil, posteriormente Fórum e Palácio da Polícia Civil. Trecho da rua também abrigava o antigo Hotel Menegotto e a Escola Superior de Belas Artes, o Museu Municipal e a Biblioteca Pública Municipal.<!-- NICAID(13598838) -->
A Rua Dr. Montaury captada a partir das janelas do Magnabosco em 1959, com a antiga sede do Banco do Brasil à esquerdaFoto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami,divulgação
Concessionária Brasdiesel nos anos 1960.<!-- NICAID(12435749) -->
Avenida Júlio, em Lourdes: a antiga sede da Brasdiesel, captada a partir do casarão da família SehbeFoto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami,divulgação
Avenida Júlio de Castilhos, entre as ruas Garibaldi e Visconde de pelotas, em meados dos anos 1940. na imagem aparecem o velho Mercadinho do Povo, instalado em um casarão de madeira de 1880 (a quarta casa a partir da esquerda). <!-- NICAID(13383713) -->
Anos 1940: a Júlio, entre a Garibaldi e a Visconde, com o Armarinhos Caxias, o Mercadinho do Povo e a Farmácia ConfiançaFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (29/06/2014) Coleção Hildo Boff. Fotos da Festa da Uva, com destaque para o certame de 1950. Na foto, corso alegórico na Avenida Julio.     Memória 014.<!-- NICAID(10626805) -->
Registro do desfile da Festa da Uva de 1950 pela Avenida Júlio, a partir do terraço do antigo Banco Nacional do Comércio (na esquina com a Dr. Montaury)Foto: Geremia / Divulgação

Leia também
Contrato para quem vai seguir em home office após calamidade pública precisará ser mudado
Isolamento social ressignifica importância do serviço prestado por motoboys em Caxias do Sul
Entenda por que a pandemia afeta nossos sonhos e como isso pode ser positivo

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros