#caxiaspelajanela: confira imagens do Centro nos anos 1960 e 1970 - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória17/04/2020 | 07h00Atualizada em 17/04/2020 | 20h44

#caxiaspelajanela: confira imagens do Centro nos anos 1960 e 1970

Seleção de fotos antigas brinca com o atual projeto promovido pelo coletivo Vivacidade

#caxiaspelajanela: confira imagens do Centro nos anos 1960 e 1970 Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami/Agencia RBS
A Praça Dante Alighieri em 1961, captada a partir das janelas do antigo Banco do Brasil, na esquina da Montaury com a Sinimbu Foto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / Agencia RBS

Em tempos de distanciamento social, o projeto #caxiaspelajanela incentiva os moradores de Caxias a postarem, no Instagram, imagens captadas a partir da janela de suas casas e apartamentos. Trata-se de uma iniciativa do coletivo Vivacidade, responsável por discutir as relações das pessoas com o ambiente urbano onde vivem – agora, porém, sob uma nova perspectiva (veja abaixo como participar).

Pegando carona nessa ideia – e subvertendo-a de forma nostálgica –, garimpamos algumas imagens da cidade de antigamente, também captadas a partir de janelas, sacadas, terraços e coberturas de prédios. O contexto é completamente diferente, mas serve para acompanharmos a evolução urbana da área central e o nível de conhecimento dos moradores em relação a alguns prédios e casarões que faziam – e ainda fazem – parte do entorno.

Abaixo, a Rua Os Dezoito do Forte ainda de mão dupla, no trecho entre a Visconde de Pelotas e a Rua Dr. Montaury, com os colégios São José e Nossa Senhora do Carmo. A imagem, de 1970, foi captada a partir da janela do apartamento do engenheiro agrônomo José Zugno, no Edifício Medianeira, a fim de registrar o plantio de ligustros no trecho. 

Leia mais
A vindima na Serra e um artista (quase) esquecido
O antigo armazém da família Calcagnotto

A Rua Os Dezoito do Forte ainda de mão dupla, no trecho entre a Visconde de Pelotas e a Rua Dr.Montaury, com os colégios São José e Nossa Senhora do Carmo. A imagem, de 1970, foi captada a partir da janela do apartamento do engenheiro agrônomo José Zugno, no Edifício Medianeira, a fim de registrar o plantio de ligustros no trecho.<!-- NICAID(14478482) -->
A Rua Os Dezoito do Forte de mão dupla, entre a Visconde a Montaury, captada a partir da janela do apartamento do engenheiro agrônomo José Zugno, em 1970Foto: José Zugno,acervo pessoal / Divulgação
A Avenida Júlio e a praça a partir das janelas do Banco do Brasil, por volta de 1968, com o Edifício Caixa de Fósforo impondo-se como o primeiro arranha-céu de Caxias<!-- NICAID(14478481) -->
A Júlio e a praça a partir das janelas do Banrisul em 1965Foto: Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / Divulgação
Trecho da Av. Júlio de Castilhos, agora captado a partir da Rua Alfredo Chaves, provavelmente da cobertura do Edifício Brazex, por volta de 1961.<!-- NICAID(13514433) -->
A Júlio em direção à praça por volta de 1968. Imagem captada a partir das janelas do Edifício Brazex, na esquina com a Alfredo ChavesFoto: Facebook Caxias do Sul - Fotos Antigas / Reprodução
Iluminação da Praça Rui Barbosa (Dante Alighieri) em 1972.<!-- NICAID(13530779) -->
Em 1969: a Dr. Montaury, em frente à praça, captada a partir do antigo Banco Nacional do Comércio (atual Edifício Solaris)Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami,divulgação

Participe do projeto
::
As fotos devem ser capturadas das 8 às 18h, em Caxias.
:: Os registros devem ser postados no feed ou stories do Instagram e o perfil do autor precisa ser aberto. A legenda deve incluir data, horário e bairro, além da marcação do @vivacidadelab e do uso da hashtag #CaxiasPelaJanela.
::  As postagens podem ser feitas até o dia 6 de maio.
::  Fotos com abordagens políticas, que coloquem pessoas em situações de constrangimento ou descumpram legislações não serão consideradas. Imagens fechadas em marcas também não serão incluídas, nem as que possuírem gifs ou figurinhas.?
:: Todas as fotos passarão por curadoria. Aquelas que não respeitarem os critérios não serão compartilhadas.

Leia também
Um dia depois do luto, comércio reabre em Serafina Corrêa
Bento Gonçalves atinge 19 contaminados pelo coronavírus
Flores da Cunha confirma primeiro morador que testou positivo para o coronavírus

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros