Hospital Pompéia recebe relíquia de Santo Antônio - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Religião13/06/2018 | 07h36Atualizada em 13/06/2018 | 07h36

Hospital Pompéia recebe relíquia de Santo Antônio

Massa corporal de santo português será entregue em solenidade nesta quarta

Hospital Pompéia recebe relíquia de Santo Antônio Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Nesta quarta-feira, data em que se celebra o Dia de Santo Antônio, o Hospital Pompéia de Caxias do Sul será o primeiro hospital do mundo a ser agraciado com a entrega de uma relíquia da própria divindade canonizada.  A capela da instituição passa a exibir um pedaço do corpo do santo "amado por todos". A solenidade de entrega  ocorre às 16h, na própria igreja. No ato, o relicário onde ficará a parte da massa corporal (supõe-se como parte da língua) será instalado em um espaço específico, onde permanecerá para veneração de devotos, pacientes e funcionários  do hospital. 

— É o reconhecimento por uma instituição que traz essa espiritualidade e o grande bem que faz. Sempre fomos muito devotos a Santo Antônio e costumamos dizer que ele é o grande amigo do Pompéia — comenta a coordenadora administrativa do hospital, Renata Demori, que foi quem articulou a vinda da relíquia para Caxias.

O município já conta, desde a década de 1990, com um relicário de Santo Antônio na igreja dos Capuchinhos. Na época, o material foi trazido pelo frei Clemente Dotti direto de Pádua, na Itália. Também há alguns anos, um frei franciscano conventual de Pádua trouxe a Caxias do Sul uma relíquia que transitou pelo Hospital Pompéia, visitando leitos de pacientes. Foi por meio dessa relação, inclusive, que a instituição viabilizou a conquista.

— Sempre houve muita  devoção a Santo Antônio no hospital, onde praticamos a trezena (orações a Santo Antônio nos 13 dias que antecedem a celebração) e há distribuição de pãezinhos aos funcionários e doentes. Santo Antônio escolheu morar aqui, fazer morada no hospital — complementa Renata.

— Penso que a força da fé em Santo Antônio nos inspira em duas atitudes que ele praticava: na solidariedade junto aos enfermos e na força da fé que nos ajuda a superar o momento de sofrimento da dor. É um dos santos com maior popularidade no mundo, porque ele viveu muito esses valores do Evangelho, os quais propagava com uma profundidade muito grande — destaca o capelão do Hospital Pompéia, padre Cláudio Pezzoli.

A cerimônia de entrega será discreta e restrita e ocorrerá no mesmo horário da missa diária, às 16h. O material será colocado em um relicário e entregue com um selo e o certificado de autenticidade, atestado às igrejas ou santuários.

Segundo explica a coordenadora administrativa do hospital, optou-se pelo formato para evitar grande movimentação de devotos nos corredores da instituição:

— Vai acabar sendo uma solenidade simples e humilde, mas grandiosa, o que combina com a humildade franciscana.

A capela do Hospital Pompéia pode ser visitada nos horário das missas, de segundas a sábados, das 16h às 16h30min. Além de Caxias, Bento Gonçalves e Passo Fundo também contam com relíquias no Estado.

Muito mais do que casamenteiro

Um dos mais conhecidos santos do Brasil, Fernando Antônio de Bulhões exerceu importante trabalho no auxílio a pessoas pobres, especialmente na cidade de Lisboa, em Portugal, onde nasceu (cogita-se entre 1191 e 1195). De família rica, ele abdicou da nobreza e, ainda jovem, saiu de casa para se tornar sacerdote, mesmo após resistência do pai. Após conhecer pessoalmente São Francisco de Assis, frei Antônio (como era chamado na época) tornou-se franciscano, ficou 15 meses como eremita e passou a propagar o Evangelho e ajudar os pobres (daí a imagem de Santo Antônio segurando pão). 

Fernando Antônio de Bulhões  morreu de hidropisia (doença que causa edemas generalizados) antes dos 40 anos, em Pádua, na Itália, no dia 13 de junho do ano de 1231, data em que hoje se celebra o Dia de Santo Antônio.

Por ajudar jovens carentes que desejavam casar, porém não tinham dinheiro para o enxoval, ele ficou conhecido posteriormente a sua morte como santo casamenteiro. No Brasil, a característica se popularizou em simpatias de Festa Junina. Hoje, além de casamenteiro, ele é considerado protetor das coisas perdidas e protetor dos pobres e dos enfermos. 

O que é a relíquia?

Em 1263, dois anos após a morte do já canonizado Santo Antônio, uma basílica em sua honra foi erigida em Pádua, cidade da Itália onde ele morreu. No processo de exumação do corpo, o sarcófago onde ele estava foi aberto e, neste momento, observou-se que a língua e as cordas vocais estavam intactas _ que são consideradas partes do corpo que se decompõem primeiro. Atribuiu-se a preservação das partes como símbolo da oratória de Santo Antônio, uma das características marcantes dele em vida.

Ao ser encontrada incorrupta, a língua, e também o maxilar, foram retirados e dispostos na basílica das relíquias, em Pádua. Parte da massa corporal, no entanto, foi dividida para ser distribuída em locais que se destacam pela devoção a Santo Antônio.

DIA DE CELEBRAR SANTO ANTÔNIO

A devoção a Santo Antônio repercute anualmente em programações especiais na Serra. Antes de anunciar Nossa Senhora de Caravaggio, Farroupilha cogitava eleger Santo Antônio como padroeiro da cidade, entretanto, no ano anterior, em 1878, Bento Gonçalves já o havia feito, ao criar a Festa de Santo Antônio, que chega a sua 140ª edição em 2018. 

No município também é dedicado um feriado específico à data. O santuário de Santo Antônio também guarda relíquia do santo desde dezembro de 2014.

A expectativa é que mais de 15 mil pessoas participem da programação neste ano. O principal momento da celebração será a procissão pelas ruas centrais da cidade, que ocorre após a missa campal, prevista para iniciar às 14h. A expectativa é de que a caminhada se inicie por volta das 16h (confira o percurso abaixo). 

Durante o dia haverá ainda bênção individual da saúde com freis franciscanos e distribuição dos pãezinhos de Santo Antônio.

— É um santo amado pelo mundo inteiro e respeitado por todas as religiões. Neste momento devemos homenageá-lo e nos inspirar em sua bondade, e na sua dedicação aos valores do evangelho e aos fracos e oprimidos — destaca o pároco, Ricardo Fontana.

Confira a programação em Bento:

6h: Alvorada Festiva com Repicar dos Sinos no Santuário e em todas as comunidade.
7h: Missa no Santuário, celebrada pelo padre Gilnei Fronza
8h30min: Missa no Santuário, celebrada pelo padre Izidoro Bigolin
10h: Missa no Santuário, celebrada pelo bispo de Cruz Alta, dom Adelar Baruffi
12h: Almoço festivo no Salão Paroquial (ingresso a R$ 50)
15h: Missa Solene Campal, presidida pelo bispo da Diocese de Caxias do Sul, Dom Alessandro Ruffinoni, seguida de procissão pelas ruas centrais.
18h: Missa de Ação de Graças, presidida pelo pároco Pe. padre Ricardo Fontana e apresentação dos Casais Festeiros de 2019.

Trânsito em Bento

A partir das 6h, o lado direito da Rua Marechal Deodoro será interrompido no sentido Centro-bairro, para facilitar a circulação dos devotos. O bloqueio total da via (desde a Av. Júlio de Castilhos) ocorre a partir das 14h, quando acontecerá a missa campal. A procissão fará o seguinte trajeto: Rua General Gomes Carneiro, Rua Barão do Rio Branco e Rua Cândido Costa, retornando pela Rua Marechal Deodoro até o Santuário Santo Antônio. 

EM CAXIAS

A comunidade Santa Lúcia, 9ª légua, terá início na quarta-feira 13 de junho, com a missa da memória de Santo Antônio, às 20h. Na ocasião, serão abençoados os tradicionais pãezinhos. A comunidade Santa Lúcia fica na Rua Jacob Luchesi.

Leia também:
Escolas estaduais não terão aula nos turnos de jogos do Brasil
Prefeitura de Farroupilha abre sindicância para avaliar contrato com a Corsan
Polícia Civil deve encerrar neste mês investigação sobre incêndio criminoso com duas mortes em São Marcos

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros