Flores da Cunha está em alerta contra a migração de criminosos - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Segurança na Serra02/03/2018 | 07h00Atualizada em 02/03/2018 | 07h00

Flores da Cunha está em alerta contra a migração de criminosos

Ladrões de cidades maiores vão até o município apenas para cometer crimes

Flores da Cunha está em alerta contra a migração de criminosos Roni Rigon/Agencia RBS
Estratégia da BM envolve patrulhamento periódico e monitoramento de bandidos contumazes Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

A migração do crime para a cidade é o maior desafio das forças policiais de Flores da Cunha. O município possui uma rotina pacata e baixos índices de criminalidade, mas sofre com ataques de bandidos de cidades maiores. Um exemplo é justamente o crime mais grave registrado neste ano: o mecânico Tiago Becher Bonato foi assassinado durante uma tentativa de roubo a veículo. Os três investigados pelo caso são moradores de Caxias do Sul.

Leia mais:
Polícias querem reduzir média de 33 assaltos por mês em Farroupilha
Contra avanço do tráfico, polícias querem se aproximar dos bairros em Garibaldi

Flores da Cunha não registrava um latrocínio (roubo com morte) há pelo menos 10 anos. De acordo com a delegada Aline Martinelli, o assalto que culminou com a morte de Bonato fez parte de um pico de roubos de automóveis iniciada no final do ano passado.

— Estamos muito próximos a Caxias do Sul e há várias rotas de acesso. Invariavelmente, algumas das ocorrências daquela cidade acabam também sendo perpetradas em nosso município. Flores possui uma população com renda alta e bons automóveis. São fatores que atraem (os assaltantes) — corrobora o capitão Angelo Marcio Ferraz, responsável pela Brigada Militar (BM) local.

Foto: Arte Pioneiro

Neste cenário de migração da criminalidade, os roubos e furtos de veículos se destacam. Inclusive, são os dois únicos índices em que Flores da Cunha aparece na lista dos 40 municípios gaúchos com mais delitos do ano passado — em 35º e 36º lugares, respectivamente.

Outros crimes também praticados por bandidos de fora causam temor no município. No início de fevereiro, por exemplo, dois assaltantes armados renderam clientes e funcionários da loja Lebes que fica na Rua Borges de Medeiros. Para encontrar o estabelecimento, os criminosos pediram orientações em um posto de combustíveis na entrada do município.

— Nossa equipe está muito sentida e todos estão tensos com o acontecido. É uma cidade que não está acostumada com a violência, mas está ocorrendo esta migração de bandidos. Pessoas de fora que vem para cometer furtos e roubos — aponta o gerente Dario da Cunha dos Santos, que veio de Gravataí no início do ano para assumir a filial no município.

O assalto em plena área central ocorreu em um sábado, por volta das 15h. Os dois bandidos fingiram ser clientes e passaram uns 30 minutos escolhendo mercadorias. A dupla esperou outros compradores irem até o caixa para anunciar o roubo e render funcionários e clientes. O objetivo era levar dinheiro e celulares. A ação durou pouco mais de um minuto e os bandidos fugiram em um Del Rey. O caso segue em investigação.

Roubos a banco sempre em foco

Para combater a migração do crime, a BM atua com patrulhamento periódico e utiliza o serviço de inteligência para monitorar bandidos conhecidos. O capitão Angelo Ferraz explica que, quando um delinquente especializado na prática de um determinado delito é liberado do sistema penitenciário, um alerta é repassado para todos os policiais ficarem mais atentos nas ruas.

Esta estratégia é a mesma utilizada no combate a assaltos a bancos. Responsável por Flores da Cunha, Angelo é o comandante da 2ª Companhia do 36º Batalhão de Polícia Militar (36º BPM) e responde por outros seis municípios próximos, como São Marcos e Antônio Prado.

— Nossa região já teve inúmeros ataques, como em São Gotardo e Otávio Rocha. Essa é uma ocorrência que gera muito risco às pessoas do entorno e deixa muita insegurança (na comunidade atacada). São quadrilhas organizadas e muito bem armadas, por isso nosso trabalho é contínuo e, felizmente, há tempos não temos uma ocorrência dessas — salienta o capitão.

Segurança na Serra: Semanalmente, o Pioneiro publicará reportagens sobre a segurança pública em cidades da Serra. 

Leia também:
BM de Caxias do Sul captura investigado por latrocínio em Flores da Cunha

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros