Aprovado projeto de lei que obriga cartazes com procedência de carnes em Bento - Geral - Pioneiro

Iniciativa16/05/2017 | 13h49Atualizada em 16/05/2017 | 13h49

Aprovado projeto de lei que obriga cartazes com procedência de carnes em Bento

Estabelecimentos terão de disponibilizar informação em pontos com visibilidade

Aprovado projeto de lei que obriga cartazes com procedência de carnes em Bento Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Uma operação do Ministério Público (MP), no final do mês passado, que resultou na apreensão de 20 toneladas de carne imprópria para consumo em Bento Gonçalves impulsionou a criação de um projeto de lei que obriga estabelecimentos a fixar cartazes com informações sobre o fornecedor de carnes e derivados de origem animal. As informações são da Gaúcha Serra. 

Leia mais: 
"Não é alarmante", diz promotor sobre operação em casas de carnes de Bento Gonçalves
MP apreende 20 toneladas de carne imprópria para consumo na Serra
Em segundo dia de operação em Bento Gonçalves, MP apreende mais de 11 toneladas de carne imprópria

Três emendas modificaram o texto original. Produtos que tenham informação em embalagem própria estão excluídos da regra e estabelecimentos que preparem os alimentos também têm de fornecer os dados. Mas quem descumprir a regra não será punido, apenas orientado para que se adeque.

Os cartazes devem conter nome, endereço, telefone, inscrição estadual, CNPJ e número de inspeção do fornecedor dos produtos. 

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros