"Pago a multa do meu bolso, mas a greve está mantida", avisa presidente do Sindicato dos Rodoviários de Caxias - Geral - Pioneiro

Transporte coletivo20/03/2017 | 06h06Atualizada em 20/03/2017 | 08h10

"Pago a multa do meu bolso, mas a greve está mantida", avisa presidente do Sindicato dos Rodoviários de Caxias

Trabalhadores de Visate foram convocados para uma assembleia no início da manhã desta segunda-feira; nenhum ônibus deixou a garagem da empresa

"Pago a multa do meu bolso, mas a greve está mantida", avisa presidente do Sindicato dos Rodoviários de Caxias Carolina Klóss / Agência RBS/Agência RBS
Nenhum ônibus tentou sair da garagem da Visate, por isso, não houve impedimento Foto: Carolina Klóss / Agência RBS / Agência RBS

Funcionários da Visate foram convocados para uma assembleia no início da manhã desta segunda-feira, em Caxias do Sul. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários pretende conversar com os trabalhadores sobre a liminar da Justiça do Trabalho, emitida na sexta, que exige que 70% dos ônibus circulem em horários de pico. Se não cumprida, sindicato pode ser multado. Na última semana, a categoria anunciou greve a partir desta segunda-feira, por tempo indeterminado. A paralisação foi decidida após uma reunião que terminou sem acordo sobre o reajuste salarial entre Visate e sindicato.

Das 5h20min até as 5h50min, a informação era de que nenhum ônibus havia saído da garagem da empresa no bairro Esplanada. Quatro funcionários da Guarda Municipal estavam na porta da Visate ainda por volta das 5h. Nenhum ônibus tentou sair, por isso não houve impedimento.

— Quem votou no Guerra (prefeito)? Pois então, ele não quer que a gente trabalhe. A nossa greve é legal e está mantida a partir de hoje. A população precisa nos respeitar — disse o presidente do Sindicato, Tacimer da Silva.

Funcionários foram convocados para discutir liminar que obriga circulação de 70% da frota nos horários de pico Foto: Carolina Klóss / Agência RBS

Leia mais
Fiscais vão monitorar cumprimento de liminar que obriga 70% dos ônibus nos horários de pico em Caxias
Funcionários da Visate, em Caxias, devem paralisar atividades no dia 20 e por tempo indeterminado
Sem acordo na Justiça, greve dos ônibus é mantida em Caxias do Sul 
Visate diz que motoristas reservas serão acionados durante greve

Ao contrário de semana passada, quando uma primeira assembleia definiu pela greve, a imprensa foi autorizada a entrar no ginásio que fica bem próximo da Visate. Sobre a multa que será cobrada caso a liminar não seja cumprida, Tacimer avisou:

— Se tiver que pagar a multa de R$ 5 mil, pago do meu bolso. Não tenho dinheiro, mas meus amigos vão me ajudar. Se 70% dos ônibus forem para as ruas, tem greve? Não, então os ônibus não vão sair da garagem.

O presidente do sindicato ainda avisou que não vai impedir funcionários que queiram trabalhar.

— Essa luta é de vocês. Mas se nós trabalharmos hoje, a empresa vai pensar que tem os funcionários na mão. E, pior: o prefeito vai achar que nos tem nas mãos — disse.

Advogado do sindicato, João Batista Wolff, falou aos trabalhadores sobre a liminar encaminhada pelo poder público. Ele explicou que o sindicato não ficou satisfeito com esse percentual imposto pela liminar e, por isso, entrou na Justiça com um agravo regimental. O advogado disse que o recurso do sindicato está em julgamento.

— O poder público não esperou que conversássemos com a empresa para que fosse decidido o percentual. Com 70% dos ônibus rodando, vocês estão dizendo que não tem greve. Então, onde fica o direito dos trabalhadores?

Às 6h15min, o advogado convidou os participantes a votarem sobre a permanência da greve nesta segunda-feira. Por unanimidade, os trabalhadores votaram pela permanência da paralisação.

— Se amanhã vier mais uma liminar nos obrigando a pagar R$ 100 mil pela greve, a gente convoca novamente uma assembleia. Mas eu confio em vocês pela permanência da greve. Não podemos voltar atrás agora — disse Tacimer.

Os portões da Visate permaneceram fechados durante a manhã. Alguns funcionários ficaram dentro da empresa, mas nenhum ônibus saiu da garagem até as 6h30min.

Depois da assembleia, os funcionários se espalharam: uns estão no ginásio onde o encontro foi realizado, outros estão na frente da empresa e alguns estão dentro da garagem.

— Sinto pelas pessoas que dependem de ônibus, mas se não for assim, não vamos conseguir nada. Trabalhamos muito para não termos aumento — disse uma funcionária que não quis se identificar.

Pela assessoria de imprensa, a Visate informou que está tentando fazer com que alguns ônibus comecem a circular. Funcionários que não querem aderir à greve estariam dentro da empresa, mas com medo de sair. Alguns teriam sido ameaçados caso insistissem em trabalhar.

Ainda durante a manhã, o sindicato entrará com uma ação na Justiça para reverter o percentual exigido (70% em horários de pico e 40% nos demais horários) para circulação dos ônibus. A greve geral, explica Tacimer, ocorrerá somente nesta segunda-feira, em um primeiro momento.

Na terça-feira, se nada for decidido pela Justiça, uma nova assembleia definirá os próximos passos da paralisação.

— Se a empresa negociar com a gente, voltamos a trabalhar. Sem isso, sem acordo — garante.

Funcionários estão montando uma barraca na frente da empresa. Por orientação do Sindicato, eles vão permanecer no local durante todo o dia.

Trabalhadores montaram uma barraca em frente da Visate  Foto: Carolina Klóss / Agência RBS


 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comJovens mortos em confronto com a Brigada em Caxias são identificados https://t.co/O9wOAOq5PP #pioneirohá 18 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comDupla rouba farmácia e foge em táxi, mas acaba presa em São Franciso de Paula https://t.co/vNA30xYcQx #pioneirohá 43 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros