Frei Jaime: o que o coração consegue assimilar tem tudo para tornar-se eterno - Cotidiano - Pioneiro

Opinião04/07/2017 | 08h31Atualizada em 04/07/2017 | 08h31

Frei Jaime: o que o coração consegue assimilar tem tudo para tornar-se eterno

A humanidade já ultrapassou a casa de sete bilhões. São várias culturas, etnias, costumes, formas de se comunicar

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Reunindo os melhores motivos... O amanhecer é o momento de restabelecer a motivação, isto é, ordenar os motivos que darão forma às ações. Sem motivação, a vida perde o brilho, as forças se esvaziam, os dias se encontram com a rotina. Motivo + ação = Motivação!

"Era uma pessoa igual a cem mil pessoas. Mas eu fiz dela um amigo e agora ela é única no mundo." (O Pequeno Príncipe).

Leia mais
Natalia Borges Polesso: Fragmentos
Marcos Kirst: ontem, o tecer do amanhã
Nivaldo Pereira: O mundo de dentro
Tríssia Ordovás Sartori: Amor para todos

Alguns pensamentos e determinados escritos resistem ao tempo, passam de geração para geração. O que o coração consegue assimilar tem tudo para tornar-se eterno. A humanidade já ultrapassou a casa de sete bilhões. São várias culturas, etnias, costumes, formas de se comunicar. Porém, a vida é capaz de tirar do anonimato algumas pessoas e aproximá-las, ao ponto de tornar os dias diferentes. Isso é muito interessante e até misterioso.

Algo grandioso, empolgante e inexplicável passa a existir quando a amizade se manifesta. Não tem como detalhar, mas são sentimentos profundos que causam alegria e emoção. Algumas pessoas deixam de ser anônimas quando as provocam a comunicação de afetos. O ideal seria ter um milhão de amigos, mas é quase impossível tal coisa. No entanto, uma convivência harmoniosa torna-se possível em qualquer lugar do mundo. Saber respeitar as diferenças é o primeiro passo para estar lado a lado, construindo fraternidade, delineando dignidade.

Não restam dúvidas de que viver é tirar do anonimato as pessoas que são encontradas ao longo do caminho. Quando a vida da outra pessoa recebe um significado, ela deixa de ser igual a tantos outros. Torna-se diferente, recebe afeto, rompe-se as distâncias, passa a ser próxima física e emocionalmente. O individualismo só existe porque muitos acham que não precisam dos outros. Porém, cedo ou tarde, a vida é visitada pela necessidade. Nessa hora, acaba-se entendendo a interdependência entre tudo e todos.

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!    

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros