Saiba quais são os caminhos para tornar o patrimônio histórico de Antônio Prado rentável - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Tombamento #3/318/05/2018 | 08h00Atualizada em 18/05/2018 | 08h00

Saiba quais são os caminhos para tornar o patrimônio histórico de Antônio Prado rentável

Município recuperou a identidade de suas construções tombadas, mas desafio agora é torná-las economicamente viáveis

Saiba quais são os caminhos para tornar o patrimônio histórico de Antônio Prado rentável Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

>> LEIA TAMBÉM: Antônio Prado, a cidade mais italiana do Brasil, luta para manter seu patrimônio histórico

Muito tempo passou desde que falar sobre o tombamento do Centro Histórico de Antônio Prado nas ruas da cidade era entendido como um convite para briga. Em 1987, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) restringiu o uso de 48 imóveis centenários no município, com o intuito de preservá-los. 

Leia mais
Antônio Prado, a cidade mais italiana do Brasil, luta para manter seu patrimônio histórico
Em Antônio Prado, preservação dos bens históricos passa pela educação patrimonial

A imposição do governo federal deixou parte da comunidade ressentida de seu próprio patrimônio. Nas três décadas que se seguiram, projetos de educação patrimonial recuperaram a identidade das construções, mas há consenso de que o trauma do tombamento só desaparecerá para quem se sentiu prejudicado com a medida a partir do momento em que o patrimônio histórico traga retorno para a comunidade — e, de preferência, financeiro. 

Confira o que o município e especialistas projetam para o futuro da cidade com a maior herança arquitetônica da imigração italiana do Brasil:

Leia também
Executivo do Hard Rock Café afina estratégias para estreia da filial de Gramado 
"Política de preços da gasolina é cruel", diz presidente do Sindipetro

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros