Chances de achar bilhete de quase R$ 3 milhões jogado em lixo são remotas, em Caxias do Sul - Cidades - Pioneiro

Azar16/07/2017 | 19h27

Chances de achar bilhete de quase R$ 3 milhões jogado em lixo são remotas, em Caxias do Sul

Canhoto da aposta já pode ter sido processado em alguma reciclagem

Parece se cada vez mais remota a chance de encontrar o bilhete da Quina que dá direito a um prêmio de quase R$ 3 milhões. Além do dono do papel não lembrar exatamente em qual contêiner dispensou o lixo onde estava o canhoto, o tempo de recolhimento e reaproveitamento de papel em Caxias do Sul é muito veloz com o sistema da coleta seletiva. O palpite foi largado na lixeira no dia 30 de junho, logo após o apostador conferir o resultado e ver que não havia ganho. Dias depois, o morador de Caxias esteve na Zebrão Loterias, onde costumava apostar,  e recebeu parabéns de funcionários por ter sido premiado. Só então ele percebeu que tinha consultado um rateio anterior e se confundiu. Contudo, já era tarde.

Segundo o assessor do Movimento Catador Legal, Adroaldo Flores, não há como sequer imaginar em qual canto de Caxias está o bilhete:

— Quando chega até a reciclagem, o papel é separado, prensado e o ciclo costuma durar, no máximo, duas horas.

A reciclagem Centenário, onde Adroaldo trabalha com outras 15 pessoas, recebe semanalmente remessas de lixo seletivo do Fátima, bairro onde mora o suposto dono da bolada. Por isso, os recicladores brincam que nunca estiveram tão próximos da chance de ficar milionário.

Leia mais
Bilhete de R$ 3 milhões de apostador de Caxias do Sul pode estar no lixo
Meteorologistas alertam para risco de neve e temperaturas negativas nesta segunda-feira na Serra

— Se nós soubéssemos naquela semana, seria fácil mobilizar os catadores e encontrar. Agora imaginamos que o bilhete tenha três destinos: lixo orgânico (aterro), na mão de algum catador informal ou já processado em alguma reciclagem_ imagina.

Diretora-presidente da Codeca, Amarilda Bortolotto diz que só soube da história do apostador depois de ser veiculada na imprensa. É possível rastrear as rotas que caminhões da Codeca fazem, mas para isto surtir algum efeito, é preciso saber a região em que o lixo foi depositado e a data. 

 — Podemos fazer um esforço e tentar rastrear sim os caminhões e as rotas. É difícil, mas podemos tentar — afirma Amarilda.

Enquanto isso, a rotina do apostador pouco mudou: ele segue indo fazer apostas em lotéricas da cidade, principalmente na Zebrão e na Camatti, e torcendo para que a sorte reapareça:

— Estou indo fazer o que faço todos os dias: jogar.
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros