Dirigente do Juventude comenta sobre grau elevado de exigência com o time - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Série B26/10/2020 | 06h53Atualizada em 26/10/2020 | 06h53

Dirigente do Juventude comenta sobre grau elevado de exigência com o time

Osvaldo Pioner falou sobre a campanha e os pontos perdidos em jogos importantes

Dirigente do Juventude comenta sobre grau elevado de exigência com o time Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A boa campanha na Série B do Campeonato Brasileiro aumentou a responsabilidade do Juventude. A equipe alviverde está de volta ao G-4, mas o empate contra o Figueirense poderia ter sido melhor. A equipe vencia o jogo até o segundo tempo e controlava a partida. Mesmo assim, o vice-presidente de futebol do Ju, Osvaldo Pioner, entende que o nível de exigência precisa ser diminuído.  A equipe, mesmo com uma folha salarial baixa, faz grande campanha na competição.

Leia Mais
Juventude empata com o Figueirense em Santa Catarina e retorna ao G-4
"Nós deixamos de conquistar dois pontos", diz técnico do Juventude após empate com Figueirense

— As vitórias que você não consegue podem fazer falta lá na frente. Também temos que baixar o grau de exigência de todo mundo. Estamos terminando o primeiro turno entre os quatro primeiros. Um grupo com uma das menores folhas de pagamento da competição. Temos o melhor ataque, temos o goleador. Não vamos ser tão exigentes. Nós acreditamos que esse grupo tem correspondendo bem — disse Pioner, que completou:

— A gente não sabe quem são os times possíveis de fazer três pontos e aqueles que não são possíveis. Pelo torcedor ou pela imprensa, nós já fizemos três pontos em times que, a princípio, era difícil de fazer três pontos e deixamos de fazer em outros que, para alguns, poderia ser feito. O importante é somar e ficar no grupo de cima. 

O dirigente também comentou, após o empate contra o Figueirense, sobre as preservações de titulares no jogo que antecedeu o confronto contra o Grêmio pela Copa do Brasil. Quatro titulares não iniciam a partida. O zagueiro Nery Bareiro nem viajou. Já o lateral-esquerdo Eltinho, o meia Renato Cajá e o atacante Dalberto começaram no banco. 

— Não é poupar jogador, a gente fez uma programação de utilizar todo o grupo no decorrer do campeonato e para esse jogo tínhamos alguns com covid e outros com terceiro cartão e outros precisavam ter oportunidade para jogar. Não foi pensando só em poupar e sim rodar todos os jogadores. O que nos deixou satisfeito e mostra que temos um grupo bom. Ganhamos um ponto e estamos no G-4 — comentou Pioner. 

Leia Também
Um homem morre e outro fica ferido após ataque a tiros em casa no bairro Cruzeiro, em Caxias do Sul


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros