Jogos marcantes: vitória épica que definiu o futuro do Juventude - Esportes - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Na memória09/04/2020 | 07h03Atualizada em 09/04/2020 | 07h03

Jogos marcantes: vitória épica que definiu o futuro do Juventude

Resultado classificou o time alviverde para brigar pelo acesso à Série C

Jogos marcantes: vitória épica que definiu o futuro do Juventude Juan Barbosa/Agencia RBS
Zulu marcou o gol da classificação alviverde aos 47 do segundo tempo Foto: Juan Barbosa / Agencia RBS

Foi um jogo épico. No domingo do dia 8 setembro de 2013, o Juventude venceu o Londrina por 3 a 1, numa virada épica e avançou para as quartas de final pela primeira vez. Depois dessa vitória, encarou o Metropolitano-SC e conquistou o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro. Uma partida que definiria o futuro do clube.

O confronto contra o Londrina foi dramático. Faltavam poucos minutos para o final da partida e alguns torcedores já deixavam o Estádio Alfredo Jaconi. Porém, a maioria gritava em coro a frase que simbolizou a conquista do Atlético Mineiro na Libertadores daquele ano: “eu acredito!”. E valeu a pena incentivar e acreditar.

Leia Mais
Jogos marcantes: relembre a goleada do Juventude por 6 a 0 na Copa do Brasil
Jogos marcantes: relembre a goleada do Juventude contra um campeão mundial

Em cinco minutos, a dor e o desespero se transformaram em lágrimas. E eram lágrimas e gritos de euforia. Uma explosão de sentimentos no Jaconi. Com dois gols de Zulu, no finalzinho, o time alviverde conseguiu superar o Londrina e chegou ao 3 a 1 que bastava para garantir uma vaga nas quartas. Com frieza de um centroavante, anotou o gol de empate com categoria. Oportunista, fez o da classificação. 

– Não sabia que ia ser tão difícil como foi. A torcida nos mostrou a importância dela. Logo depois do gol, ela gritou “eu acredito” e isso nos deu muito mais força. Eles acreditaram e nós acreditamos dentro de campo – disse o centroavante na época.

O primeiro gol saiu na bola parada. Itaqui cobrou escanteio e encontrou o capitão, Rafael Pereira, o zagueiro artilheiro do Jaconi. Cabeçada precisa, no ângulo. Porém, no segundo tempo, Celsinho arrancou, passou a marcação e, com um leve toque, calou por alguns segundos o torcedor jaconero.

O cronometro passou dos 40 minutos e o time alviverde precisava de dois gols para classificar. Então, Douglas partiu em velocidade pela esquerda até ser derrubado pelo goleiro Danilo. Era o momento de reacender a chama. De recolocar o Juventude na briga. Zulu chamou a responsabilidade, bateu o pênalti e converteu aos 42. 

Já no sufoco e na superação, aos 47 minutos, o goleiro Fernando Miguel deu um chutão para frente. Douglas desviou de cabeça e a bola sobrou para Brenner entre dois zagueiros. O garoto, então com 19 anos, teve calma e tentou o drible. Só que a bola, caprichosamente,sobrou para Zulu. E ele fez o que mais sabe: o gol. Um gol decisivo. Uma vitória épica, digna de estar entre as melhores da história centenária do Juventude.

Capa do Jornal Pioneiro do dia 9 de setemebro de 2013Foto: Arquivo / Jornal Pioneiro

Ficha técnica
Juventude 3x1 Londrina
Data: 08/09/2013
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul
Árbitro:  Cleisson Veloso Pereira.
Público: 11.291 torcedores
Gols: Juventude - Rafael Pereira (22/1º) e Zulu (42/2º e 47'/2º) Londrina - Celsinho (23/2º). 

Juventude:
Fernando; Murilo, Rafael Pereira, Claudinho (Brenner) e Gerley (João Henrique); Possebon (Yann), Jardel, Itaqui e Diogo Oliveira; Douglas e Zulu. Técnico: Lisca. 

Londrina
Danilo; Silvio, Dirceu, Montoya e Augusto; Diogo Roque, Germano, Serginho Paulista e Celsinho (André Lima); Lucas (Gilvan) e Alexandre Oliveira (Baiano). Técnico: Cláudio Tencati.  

Confira a galeria de fotos desse dia:

Leia Também
QUIZ: você conhece os estrangeiros que passaram pelo Juventude?

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros