Redução da gasolina praticamente não chegou ao consumidor de Caxias - Economia - Pioneiro

Seu bolso17/11/2016 | 06h02Atualizada em 17/11/2016 | 06h02

Redução da gasolina praticamente não chegou ao consumidor de Caxias

Apesar das duas baixas anunciadas pela Petrobras, valor caiu em poucos postos

Redução da gasolina praticamente não chegou ao consumidor de Caxias Porthus Junior/Agencia RBS
Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço médio da gasolina atualmente em Caxias é de R$ 3,88 Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Em um intervalo menor do que um mês, a Petrobras anunciou duas quedas nos valores da gasolina e do diesel. A primeira baixa foi divulgada no dia 14 de outubro e a segunda na semana passada. O problema é que, na prática, o consumidor praticamente não sente essas reduções no bolso.

Leia mais
Preço dos combustíveis segue inalterado em Caxias após anúncio da Petrobras
R$ 11 milhões do Imposto de Renda poderiam voltar a Caxias do Sul
13º salário deve injetar R$ 611,6 milhões na economia de Caxias

Pesquisa realizada pelo Pioneiro em 15 postos no dia 18 de outubro, apenas dois estabelecimentos apresentaram alguma retração. O levantamento foi realizado logo após a primeira baixa ser comunicada pela estatal, com previsões de queda de 3,2% para a gasolina e 2,7% para o diesel.

Nesta quarta-feira, em novo levantamento — contemplando agora os dois anúncios —, 6 dos 15 postos tiveram uma pequena queda. A baixa dessa vez, conforme a Petrobras, deveria ser de 3,1% para a gasolina e 10,4% para o diesel. Pela pesquisa de quarta, portanto, a maioria dos postos manteve os mesmos valores.

A manutenção dos preços, segundo Luiz Henrique Martiningui, presidente do Sindipetro Serra (entidade que representa os postos), é explicada em parte pela alta frequente do etanol, que compõe cerca de 27% da gasolina. O álcool apresentou alta nas últimas semanas devido à entressafra da cana-de-açúcar:

— A primeira baixa anunciada pela Petrobras, em outubro, foi praticamente zerada pelo aumento do etanol. Em alguns casos, chegou a compensar a redução, ou seja, o valor que chega para os postos ficou maior. Tem ainda a questão das distribuidoras, que nem sempre contam com o mesmo repasse previsto. O consumidor fica esperando baixar o preço quando a Petrobras realiza esses anúncios e gostaríamos muito de reduzir, até para estimular uma alta no consumo, mas nem sempre temos condições — analisa Martiningui.

O dirigente ressalta que o baixo impacto das quedas da Petrobras não é exclusividade de Caxias. Segundo a média semanal da gasolina medida pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço atualmente em Caxias é de R$ 3,88, o que representa R$ 0,03 a menos do que no final de outubro. Em Porto Alegre, no mesmo período, o preço passou de R$ 3,85 para R$ 3,82, queda igual de R$ 0,03.

Consumo baixou _ Um dos postos que apresentou baixa na pesquisa realizada ontem foi o LC. Na comparação com o último levantamento, o preço do litro da gasolina caiu R$ 0,08. Apesar da baixa no preço, a queda no consumo do setor não deve amenizada, avalia o gerente Evandro Daniel dos Santos:

— Nossas vendas dependem muito da economia. Com o desemprego em alta, a venda de combustíveis cai muito. Em relação a 2013, que foi o último ano acelerado na economia, a queda chega a 25% nas vendas — analisa.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comInstrumentista e compositor André Viegas irá lançar DVD nesta terça, em Caxias https://t.co/K1cyy8EXnn #pioneirohá 24 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comEntenda os riscos causados pelo consumo de alimentos com excesso de agrotóxicos https://t.co/4vFhL9qvBE #pioneirohá 53 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros