Menos presentes e gastos no Dia das Mães - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Caixa-Forte09/05/2020 | 07h30Atualizada em 09/05/2020 | 07h30

Menos presentes e gastos no Dia das Mães

Pesquisa da Fecomércio aponta impactos da pandemia na segunda data comemorativa mais importante do ano

Menos presentes e gastos no Dia das Mães Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

As pesquisas do comércio para o Dia das Mães foram completamente atípicas neste ano. Em Caxias, a entidade que promove sondagem é a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a estimativa é de queda de 18% nas vendas para a data comemorativa.

A explicação está na mudança do perfil de consumo e a Fecomércio reúne os dados mais abrangentes que mostram o impacto da pandemia para o varejo gaúcho. Entre os resultados destacados pela economista-chefe da entidade, Patrícia Palermo, está o percentual de 23% dos entrevistados que não vão dar presentes neste domingo por causa do coronavirus, ou porque estão economizando ou porque não querem sair de casa. 

Entre os que responderam que vão comprar presentes, 60% responderam que tiveram a renda diminuída, o que contribui para explicar o fato de 53% dizerem que gastarão menos em 2020 do que no ano passado. Cerca de 50% mudou o local de compra em virtude das medidas de isolamento. A preferência pela internet foi apontada por 17% dos entrevistados, enquanto ficava em torno de 5% em outros anos. A pesquisa aponta ainda a compra de menos de um presente por pessoa, ou seja, a "vaquinha" entre os filhos como tendência

_ O consumidor hoje tem menos renda e mais cautela _ ressalta a economista.

A pesquisa também foi feita de um jeito diferente, por telefone, em função da pandemia.

Leia também
Maioria pretende sair de casa para compras do Dia das Mães em Caxias 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros