Hotel Villa Michelon, no Vale dos Vinhedos, espera receber 9 mil hóspedes até março - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Caixa-Forte30/01/2019 | 16h00Atualizada em 30/01/2019 | 16h00

Hotel Villa Michelon, no Vale dos Vinhedos, espera receber 9 mil hóspedes até março

A lotação máxima em alguns finais de semana tem como ingrediente uma programação farta, como a La Bella Vendemmia

Hotel Villa Michelon, no Vale dos Vinhedos, espera receber 9 mil hóspedes até março Rita Michelin/divulgação
Alessandra Vinhatti, rainha do Vale, na pisa de uvas durante a abertura da colheita, tendo como anfitriã a diretora do hotel, Elaine Michelon Foto: Rita Michelin / divulgação

Sim, o Vale dos Vinhedos é deslumbrante, recheado de vinícolas, restaurantes, hotéis e lojas de artigos coloniais. Sim, a vindima é um dos pontos altos por propiciar experiências aos turistas. Sim, com o empurrão desse roteiro, Bento Gonçalves recebeu mais de 1 milhão de visitantes em 2018.

Tudo isso é motivo para comemorar. Mas não para permitir a acomodação dos cerca de 70 empreendimentos ali instalados. 

Pelo contrário: cada estabelecimento cria seus chamarizes, passeia pela cultura italiana e propicia diversão, gastronomia e vinhos de excelência aos visitantes.

O resultado é contabilizado em números: de janeiro a março (temporada da colheita), o Hotel Villa Michelon, por exemplo, espera receber 9 mil hóspedes do país e do Exterior (ocupação de 78%), o que significa uma alta de 12% sobre os 8.048 clientes recepcionados no primeiro trimestre de 2018. 

A lotação máxima em alguns finais de semana tem como ingrediente uma programação farta, como a La Bella Vendemmia, que ocorre às sextas-feiras, até o dia 8 de março, com visita guiada ao parreiral modelo, colheita simbólica, pisa de uvas na tina e com filó embalado por coral italiano e delícias típicas.

A anfitriã é a diretora geral do Villa Michelon, Elaine Michelon, sucessora do fundador, Moysés Luiz Michelon, falecido em 31 de outubro de 2017. O desafio de dar continuidade ao legado do pai gerou “frio na barriga”, mas foi coroado de êxito: em 2018, o hotel recebeu 35 mil hóspedes, atendidos por 55  funcionários.

Leia mais:

 Caxias do Sul recebe mais duas franquias do Kumon 


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros