Quanto os candidatos a prefeito de Caxias do Sul já arrecadaram - Política - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Eleições 202022/10/2020 | 20h30Atualizada em 22/10/2020 | 20h30

Quanto os candidatos a prefeito de Caxias do Sul já arrecadaram

Receita dos prefeituráveis já soma mais de R$ 1,1 milhão

Quanto os candidatos a prefeito de Caxias do Sul já arrecadaram Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Prazo para apresentar a prestação de contas parcial termina no domingo Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

A arrecadação entre os candidatos a prefeito de Caxias do Sul já soma R$ 1.165.171,87. O prefeiturável com maior receita até esta quinta-feira (22), conforme consta no DivulgaCand, site de divulgação de candidaturas e contas eleitorais da Justiça Eleitoral, é Edson Néspolo (PDT): R$ 400 mil. Em seguida está Carlos Búrigo (MDB), com receita de R$ 342.404,87. Confira no quadro ao lado a discriminação da origem dos recursos e o total das despesas. 

O candidato com menor arrecadação até agora é Júlio Freitas (Republicanos). A candidatura recebeu R$ 10.095. Até esta quinta-feira, não havia nenhuma receita informada pelos prefeituráveis Renato Nunes (PL) e Renato Toigo (PSL). 

De acordo com o chefe da 16ª Zona Eleitoral, Marcelo Reginatto, todo valor arrecadado deve ser informado à Justiça Eleitoral em um prazo de 72 horas a partir do recebimento. Recursos estimáveis (que não são em dinheiro) também devem ser declarados. O único candidato que registrou recurso estimável até agora foi Adiló Didomenico (PSDB), que teve um imóvel cedido por pessoa física. 

Além dessa etapa de informe das receitas (e das despesas), Reginatto lembra que os candidatos têm até domingo (25) para enviar à Justiça Eleitoral a prestação de contas parcial. A não apresentação caracteriza infração grave, que será apreciada no julgamento da prestação de contas final.  Mas não basta apresentar receitas e despesas se o processo de arrecadação e pagamento não for feito corretamente, alerta ele:

— Às vezes, o candidato usa recurso próprio, mas não deposita antes na conta aberta para a campanha. A primeira coisa é depositar na conta específica para depois usar, porque todos os gastos da campanha devem vir dessa conta

O limite de gastos para os candidatos a prefeito é de R$ 1.308.312,48. Em um eventual segundo turno, o limite fica em R$ 523.324,99. Para vereador, o limite é de R$ 122.630,22. 

QUANTO CADA CANDIDATO JÁ ARRECADOU

Adiló Didomenico (PSDB)
Total de recursos recebidos:
R$ 72 mil.
Doação de pessoas físicas: R$ 42 mil (sendo R$ 4 mil em recursos estimáveis com a cessão de um imóvel comercial).
Recursos próprios: R$ 30 mil.
Total de despesas contratadas: R$ 176.538,10.
Total de despesas pagas: R$ 51.008,50.

Carlos Búrigo (MDB)
Total de recursos recebidos:
R$ 342.404,87.
Recursos próprios: R$ 5 mil.
Doação de partidos: R$ 337.404,87 das direções municipal, estadual/distrital e nacional do MDB.
Total de despesas contratadas: R$ 333.021,40.
Total de despesas pagas: R$ 333.021,40.

Edson Néspolo (PDT)
Total de recursos recebidos:
R$ 400 mil (da direção nacional do PDT).
* Nenhuma despesa informada. 

Júlio Freitas (Republicanos)
Total de recursos recebidos:
R$ 10.095 (em adesivos e colinha da direção estadual do Republicanos).
* Nenhuma despesa informada. 

Nelson D’Arrigo (Patriota)
Total de recursos recebidos:
R$ 24.400 (em dinheiro de pessoas físicas)
* Nenhuma despesa informada. 

Pepe Vargas (PT)
Total de recursos recebidos:
R$ 188.100
Doação de partidos: R$ 188 mil da direção estadual/distrital do PT
Doação de pessoa física: R$ 100
Total de despesas contratadas: R$ 73.250,95
Total de despesas pagas: R$73.250,95

Renato Nunes (PL)
* Nenhuma receita nem despesa informada. 

Renato Toigo (PSL)
* Nenhuma receita nem despesa informada. 

Marcelo Slaviero (Novo)
Total de recursos recebidos:
R$ 53.072.
Doação de pessoas físicas: R$ 27.200.
Doação de partidos: R$ 25.872 da direção municipal do Novo.
Total de despesas contratadas: R$ 13.937,92.
Total de despesas pagas: R$ 8.930,72.

Antonio Feldmann (Podemos)
Total de recursos recebidos:
R$ 34.100.
Doação de partidos: R$ 30 mil da direção estadual/distrital do Podemos.
Recursos próprios: R$ 4,1 mil.
Total de despesas contratadas: R$ 49.561.
Total de despesas pagas: R$ 3.031.

Vinicius Ribeiro (DEM)
Total de recursos recebidos:
R$ 41 mil.
Doação de pessoas físicas: R$ 4 mil.
Doação de partidos: R$ 35 mil da direção nacional do DEM.
Recursos próprios: R$ 2 mil.
* Nenhuma despesa informada.

Leia também
Segurança, educação, saúde e transporte são alguns temas do horário eleitoral em Caxias
"Turismo isolado não avança", diz candidato a prefeito de Caxias do Sul
Candidato a prefeito de Bento Gonçalves obtém decisão favorável no TRE

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros