"Justiça foi feita", afirma vereador de Bento após suspensão de cassação - Política - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Reviravolta09/10/2020 | 13h32Atualizada em 09/10/2020 | 13h32

"Justiça foi feita", afirma vereador de Bento após suspensão de cassação

Embora decisão seja liminar, Moacir Camerini poderá voltar à Câmara e disputar eleição para prefeito

"Justiça foi feita", afirma vereador de Bento após suspensão de cassação Letícia Bay/Divulgação
Camerini poderá voltar a exercer o cargo de vereador Foto: Letícia Bay / Divulgação

A liminar emitida nesta quinta-feira (8) pela  Comarca de Bento Gonçalves, da 3ª Vara Cível, devolve os direitos políticos ao vereador Moacir Camerini (PSB), que teve o mandado cassado na Câmara de Vereadores em dezembro de 2019.  Ainda que seja uma decisão provisória, Camerini pode voltar à Câmara e está apto a concorrer à prefeitura, uma vez que lançou candidatura à majoritária.

Leia mais
Liminar suspende cassação de vereador de Bento Gonçalves

— A cassação foi anulada pelo Judiciário com parecer favorável do Ministério Público. Além de permitir concorrer, me permite a voltar como vereador. A justiça foi feita — afirmou Camerini ao Pioneiro.

O pedido de anulação da cassação alegava irregularidade na notificação para constituição de advogado e inquirição de testemunhas para o processo de impeachment; suspeição do suplente em votar no julgamento; contestava o indeferimento da oitiva de testemunhas e negativa de testemunha em responder perguntas da defesa; além de reivindicar como desproporcional o ato de cassação.

— Existem outras duas ações tramitando que buscam a nulidade da CPI. Tem muito chão pela frente, mas o fato de ela (a juíza) dar uma liminar dizendo que o cara que votou (o suplente de Camerini) votou irregular e são 12 votos, não vejo a possibilidade de mudar . Uma vez que um votou errado, anula todo o processo. Não vejo possibilidade de mudança nisso — acredita o vereador.

Ele se refere ao voto do vereador Anderson Zanella (PP), que com a cassação de Camerini, ocupou sua cadeira no Legislativo. 

— Em nenhuma instância conseguirão mudar isso. O suplente votou para ficar com o cargo — alega Camerini.

Recentemente, Zanella ingressou ingressou com ação no Ministério Público Eleitoral pedindo a impugnação de registro da candidatura de Moacir Camerini (PSB) à prefeitura.

Após notificação na Câmara da suspensão dos efeitos da cassação, Camerini deve ser imediatamente reintegrado ao cargo de vereador.

Leia também
Candidato do PDT a prefeito de Caxias publica foto com ex-governador do MDB
Candidatos da coligação Por uma Caxias Próspera e Justa conversam com comerciantes 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros