Partido de Daniel Guerra debate eleições e nomes à prefeitura de Caxias, mas ex-prefeito não comparece ao encontro - Política - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Eleições 202005/09/2020 | 16h22Atualizada em 05/09/2020 | 16h26

Partido de Daniel Guerra debate eleições e nomes à prefeitura de Caxias, mas ex-prefeito não comparece ao encontro

Definição da chapa que irá disputar o executivo será anunciada no dia 16 de setembro, na convenção da sigla

Partido de Daniel Guerra debate eleições e nomes à prefeitura de Caxias, mas ex-prefeito não comparece ao encontro Porthus Junior/Agencia RBS
Lideranças do Republicanos se reúnem para debater nomes à prefeituras de Caxias do Sul Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O cenário político se desenha mais a cada dia com a proximidade das eleições municipais, em Caxias do Sul. Ainda há indefinições e pelo menos uma candidatura segue em aberto - a do Republicanos, partido do ex-prefeito Daniel Guerra. A sigla se reuniu na tarde deste sábado (5) para debater o cenário, os nomes dos pré-candidatos a vereadores e os possíveis concorrentes à prefeitura.

Guerra, um dos nomes mais cotados para a disputa, não compareceu ao encontro. O irmão dele, o vereador Chico Guerra e o presidente do partido em Caxias e ex-chefe de gabinete e secretário da Saúde, Júlio César Freitas da Rosa, também são cotados para concorrer ao executivo. O vereador não compareceu porque foi diagnosticado com coronavírus. Ele está em isolamento até 10 de setembro. Conforme Freitas, Guerra deverá comparece a convenção, quando o nome do candidato a prefeito for lançado. O encontro será no dia 16 de setembro. 

Leia mais
Partido do ex-prefeito Daniel Guerra define nomes para disputa à prefeitura e marca convenção
Como o partido de Daniel Guerra deve reagir ao impeachment na campanha eleitoral em Caxias
Por onde anda Daniel Guerra, prefeito cassado de Caxias do Sul
Chico Guerra admite que pode concorrer a prefeito de Caxias

O presidente ressalta que o encontro é para orientar os pré-candidatos com informações jurídicas, comunicação e demais aspectos que envolvem a eleição. Assim como Chico Guerra já havia confirmado à coluna Mirante, Freitas não deixou de falar que o ex-prefeito pode ser o candidato. Contudo, ele garante que a prioridade é o projeto de cidade, independente de nomes:

- O partido está analisando o cenário político e há possibilidade do Daniel ser candidato, o Chico, e meu nome estão à disposição. Essa questão será sacramentada na convenção, o nome será definido apenas na convenção. Reforço que mais importante que o nome é o projeto. Nós analisamos que o nosso projeto é o mais adequado para Caxias depois do impeachment, no atual cenário e pós-pandemia. 

O Republicanos não admite falar na inelegibilidade de Daniel Guerra por causa do impeachment. Tanto que Freitas ressalta que o ex-prefeito pode concorrer. Mesmo assim, o partido analisa até que ponto é viável lançar a candidatura:

- O Daniel pode concorrer sem problema algum, mas estamos avaliando que se tiver dez candidaturas à prefeitura, nove vão buscar a impugnação da chapa que tiver o nome dele. O argumento de cassar o registro da chapa irá pressionar o eleitor. Por isso, reafirmo independente de nomes, o nosso plano de governo é o melhor para Caxias - afirma Freitas. 

PROJETO DE CIDADE

O deputado federal Carlos Gomes, que preside o Republicanos no RS, também está alinhado com os argumentos das lideranças caxienses.

- O impeachment de Daniel Guerra fortaleceu o projeto de cidade. Estamos discutindo internamente os nomes à prefeitura de Caxias do Sul e vamos avaliar os possíveis candidatos e definir o que irá representar nosso projeto.

Leia também
Sonho de Natal, em Canela, terá apresentações com distanciamento entre o público
Câmara de Vereadores de Caxias irá realizar drive-thru campeiro durante Semana Farroupilha
Presidente do PSB admite que partido pode coligar com MDB em Caxias


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros