Com decisão do PSL, número de candidatos a prefeito sobe para 11 em Caxias - Política - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Eleições18/09/2020 | 13h14Atualizada em 18/09/2020 | 13h20

Com decisão do PSL, número de candidatos a prefeito sobe para 11 em Caxias

Partido realizou duas convenções segundo atas registradas no site da Justiça Eleitoral

Com decisão do PSL, número de candidatos a prefeito sobe para 11 em Caxias Mateus Frazão/Agencia RBS
Renato Toigo é aposta do PSL para candidato a prefeito em Caxias Foto: Mateus Frazão / Agencia RBS

Após o mistério protagonizado pelo Partido Social Liberal, a ata de uma segunda convenção foi divulgada no site do Tribunal Superior Eleitoral com uma nova informação que amplia o cenário para as eleições municipais em Caxias do Sul. O PSL terá candidato pela chapa Caxias acima de Tudo e aposta em Renato Toigo para candidato a prefeito e Nilvo Bertolla para vice. A chapa será pura, sem apoio de outra sigla. No site, aparecem as duas atas de convenções realizadas, sendo a segunda na última quarta-feira (16), prazo final aceito legalmente. 

A decisão chama a atenção porque foi tomada após outra convenção, realizada no sábado (12), quando os integrantes do ex-partido do presidente Jair Bolsonaro, decidiram não ter candidatura própria. Além da mudança de decisão para a majoritária, o presidente da comissão municipal, Ezequiel Tavares foi substituído por Tainan Ferrari. Os dois estão na lista de 17 candidatos a vereador da legenda.

Leia mais
10 candidatos estão confirmados à prefeitura de Caxias do Sul

Na quinta-feira (17), a reportagem entrou em contato com Toigo, Tavares e o presidente da comissão estadual do PSL no estado, deputado federal Nereu Crispim. Nenhum dos três confirmou que havia candidatura e afirmavam não poder informar com exatidão se havia ocorrido convenção na quarta-feira.

Nesta sexta-feira (18), Crispim foi novamente contatado. Questionado sobre os motivos para duas convenções com definições diferentes próximas – entre sábado e quarta-feira, ele respondeu que não tem conhecimento da decisão de sábado. Quando perguntado sobre a ata registrada na Justiça Eleitoral, confirmando a definição anterior,  respondeu:

— Prefiro falar da decisão, o passado é passado (referindo-se ao último sábado). Não vamos polemizar. O que existe agora é isso, vamos com chapa pura. O que é passado não vamos falar — disse.

Sobre a mudança de presidentes na comissão municipal entre sábado e quarta-feira, Crispim diz:

— São questões de ordem burocrática e passado é passado. Essa parte vamos deixar de lado, deixar o passado de fora — disse.

Com a decisão, Caxias passa a ter onze chapas com candidaturas a prefeito e vice nas eleições municipais de novembro.

Leia também
Cobrança de estacionamento rotativo é autorizada em três ruas da área central de Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros