A cidade é de todos: o que especialistas sugerem para a geração de empregos em Caxias - Política - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Eleições 202022/09/2020 | 06h00Atualizada em 22/09/2020 | 08h25

A cidade é de todos: o que especialistas sugerem para a geração de empregos em Caxias

Moradores também dizem o que esperam do próximo prefeito

A cidade é de todos: o que especialistas sugerem para a geração de empregos em Caxias Arquivo pessoal/Divulgação
Foto: Arquivo pessoal / Divulgação

Pioneiro, Gaúcha Serra e pioneiro.com começam a mostrar, em 8 reportagens, os temas que são as maiores preocupações de eleitores entrevistados em pesquisa, para merecer atenção e proposta desde já dos 11 candidatos a prefeito de Caxias do Sul. Para 14% dos que responderam ao levantamento,  a geração de vagas de trabalho é tema que está mencionado entre as três primeiras preocupações.

Leia mais
A cidade é de todos: o futuro prefeito de Caxias do Sul e o desafio de gerar mais empregos
A cidade é de todos: a inspiração que vem do Vale do Silício 

Dois especialistas opinam sobre as possibilidades para geração de emprego em Caxias do Sul. Confira: 

Janaína Macke, pós-doutora em Ciência do Território pela Universitè Joseph Fourier (França), professora e pesquisadora da UCS

Diversificação ou especialização?
"Precisamos ter em mente que cidade queremos. Pensando em Caxias, devemos nos especializar ainda mais na questão do metalmecânico, em que temos memória e histórico, ou devemos nos diversificar? Porque a especialidade da indústria de Caxias não é fazer ônibus e carreta, mas o processo de transformação do aço. Nesse sentido, devemos continuar no segmento em que somos especialistas ou diversificar? Se pudesse dar uma ideia, seria trabalhar com a diversificação de cluster. O cluster é um conjunto de empresas, ou cadeias produtivas, que trabalham em conjunto. Eu chamo de cluster, por exemplo, o Vale dos Vinhedos, onde temos o produtor, o turista, os institutos de pesquisa, o governo, as empresas e as faculdades."

Desafios de um novo modelo
"Para trabalharmos nesse modelo, precisamos atuar em uma lógica de redes. Porque as redes e colaboração são essenciais. Só que, nesse quesito, a cidade tem problema. Porque em Caxias, nem sempre, as empresas conseguem colaborar, pois elas desconfiam umas das outras. E, sem confiança, não se cria um sistema de inovação. Precisamos da confiança de empresas que busquem um objetivo em comum, coletivo, antes do objetivo pessoal. Um dos desafios de Caxias, para gerar mais oportunidades de emprego, é reconhecer que somos bons não apenas em fazer ônibus, mas em atravessar todos os processos na fabricação desse produto."

Índice de boemia
"Se pensarmos em um novo modelo mais criativo, temos de levar em conta o índice de boemia. O poder público pode pensar em fomentar esse mercado. Para atrair esse público mais criativo, formado por músicos, artistas, designers, você tem de pensar fora da 'caixa'. Porque será nesse horário da happy hour que eles vão se encontrar com os caras da Tecnologia da Informação (TI), ou da área da construção para criar coisas novas. Atualmente, a cidade não respira. As pessoas saem do trabalho e vão para casa, não existe a cultura do happy hour."

José Paulo Soffredi SoaresCoordenador da câmara temática de atração e retenção de investimentos, do grupo MobiCaxias.<!-- NICAID(14596804) -->
Foto: Acervo pessoal / Divulgação

José Paulo Soffredi Soares, coordenador do grupo Atração e Retenção de Investimentos do MobiCaxias

Geração de empregos
"Nossa proposta para gerar mais empregos é que se estimulasse o empreendedorismo no setor de serviços. O foco seriam esses jovens que não queriam viver na roça, mas com a pandemia perderam emprego. Nosso objetivo é capacitar esses jovens para que regressassem para o campo com conhecimento tecnológico. A nossa sugestão é que esse programa tivesse como parceiros o Sistema S (Sesc, Senac, Senai) para que ele fosse treinado antes de voltar a colônia."

Valor agregado
"De que maneira o governo pode gerar ainda mais empregos e atrair investimentos? Uma das formas é através de estímulo a empresas intensivas em conhecimento. Como na pandemia, Caxias tem facilidade em perceber a oportunidade na produção de respiradores ou de EPIs. Porque em Caxias você tem tudo. Tem designer de moda, de móveis, de web, de embalagens, de rótulos. O negócio é juntar todos eles em uma atividade intensiva. Poderíamos criar, ainda, algo como Caxias Grife e Design para promover esses técnicos que nem sempre sabem se 'vender'. Esse tipo de trabalho gera um alto valor agregado ao município."

Governo como articulador
"Com base nesse cenário, a prefeitura deve estimular ainda mais a formação de clusters, como o Caxias Grife e Design. Poderíamos criar um ecossistema consumidor de grafeno, a partir da transferência de tecnologia que a UCS pode aportar. Pode-se criar uma fábrica de baterias a partir do grafeno, com a interlocução com profissionais que podem investir em tecnologia. Só um dado da capacidade de investimento: você sabia que Caxias tem R$ 7 bilhões em depósitos nos bancos? Essa é uma grande oportunidade da prefeitura avalizar investimentos nessa área de conhecimento, além de absorver mão de obra qualificada. Além disso, a prefeitura deve estimular, e não patrocinar, por meio de concurso, a conexão de pessoas com ecossistemas de inovação. Criar um concurso, por exemplo, para a criação de startups, nas escolas do município."

Fala, povo

A reportagem também foi às ruas e perguntou: Como o próximo prefeito pode ajudar a gerar mais empregos em Caxias? 

Veja as respostas:

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 11/09/2020 - Enquete sobre empreg. desafios para os candiatos a vereador e prefeito para solucionar a falta de vagas no mercado de trabalho. NA FOTO: Valdecir Lemos, 52 anos, aposentado. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)<!-- NICAID(14590398) -->
Valdecir Lemos,52 anos, aposentadoFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

"O desemprego é um problema muito grave. Porque a pessoa perde o emprego, fica sem dinheiro, perde sua moradia e sua família. As pessoas que moram na rua são pessoas sem emprego. Para resolver o desemprego tem de oferecer cursos gratuitos à população. Assim, essas pessoas que sofrem mais com o desemprego e moram na rua podem voltar a trabalhar para reconquistar sua família". Valdecir Lemos, 52 anos, aposentado

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 11/09/2020 - Enquete sobre empreg. desafios para os candiatos a vereador e prefeito para solucionar a falta de vagas no mercado de trabalho. NA FOTO: Caroline Martinelli, 21 anos, artesã. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)<!-- NICAID(14590401) -->
Caroline Martinelli, 21 anos, artesãFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

"Eu acho que o governo deveria estimular as empresas a contratar pessoas com a diversidade de gênero, de cores. Porque a gente compra em lugar onde se sente bem, e quanto mais diverso o público que atende, mais diverso será o de pessoas que pode comprar, gerando mais lucro, e aumentando a contratação de pessoas". Caroline Martinelli, 21 anos, artesã

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 11/09/2020 - Enquete sobre empreg. desafios para os candiatos a vereador e prefeito para solucionar a falta de vagas no mercado de trabalho. NA FOTO: Cláudio Martinez, 43 anos, metalúrgico. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)<!-- NICAID(14590402) -->
Cláudio Martinez, 43 anos, metalúrgicoFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

"Se o governo baixar os impostos das empresas, com certeza aliviaria o orçamento delas para que elas pudessem aumentar a oferta de emprego". Cláudio Martinez, 43 anos, metalúrgico

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 11/09/2020 - Enquete sobre empreg. desafios para os candiatos a vereador e prefeito para solucionar a falta de vagas no mercado de trabalho. NA FOTO: Nicolas Correa da Silva Ramos, 22 anos, vendedor. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)<!-- NICAID(14590406) -->
Nicolas Correa da Silva Ramos, 22 anos, vendedorFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

"Não há futuro sem escola. Se o governo se preocupar em melhorar a educação da população vai melhorar muito o nível de emprego das pessoas". Nicolas Correa da Silva Ramos, 22 anos, vendedor

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 11/09/2020 - Enquete sobre empreg. desafios para os candiatos a vereador e prefeito para solucionar a falta de vagas no mercado de trabalho. NA FOTO: Chandra Souza, 34 anos, professora. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)<!-- NICAID(14590408) -->
Chandra Souza, 34 anos, professoraFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

"A melhor forma de qualificar as pessoas e diminuir o desemprego é oferecer cursos gratuitos à população". Chandra Souza, 34 anos, professora

Leia também
Com decisão do PSL, número de candidatos a prefeito sobe para 11 em Caxias
Adversários têm estratégia semelhante em Caxias
PSOL de Caxias do Sul decide apoiar Pepe Vargas

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros