Ato em Caxias homenageia vítimas de covid e critica condução política de combate à pandemia - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Manifestação10/07/2020 | 17h25Atualizada em 10/07/2020 | 17h39

Ato em Caxias homenageia vítimas de covid e critica condução política de combate à pandemia

Manifestantes soltaram balões e posicionaram cruzes brancas em frente à catedral

Ato em Caxias homenageia vítimas de covid e critica condução política de combate à pandemia Túlio dos Reis / Divulgação/Divulgação
Uma das faixas sugeria supostamente influência do poder econômico nos atos das administrações públicas Foto: Túlio dos Reis / Divulgação / Divulgação

Um ato simbólico reuniu cerca de 30 pessoas na Praça Dante Alighieri, no centro de Caxias, na manhã desta sexta-feira (10). Manifestantes, mobilizados por meio de entidades sindicais, homenagearam vítimas da covid-19 e protestaram contra a condução das políticas públicas no enfrentamento à pandemia de coronavírus. A movimentação durou cerca de uma hora, entre 10h e 11h.

No ato, os manifestantes soltaram balões brancos e posicionaram cruzes brancas simbólicas aos óbitos ocasionados pelo vírus. 

— O ato tinha como mote a defesa pela vida, democracia e respeito. Pedimos também a valorização do serviço público que vem sendo muito atacado e a aprovação da  PLC 173 (Projeto de Lei Complementar que institui o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus), que é a lei de ajuda aos estados e municípios, mas que penaliza os  com congelamento de benefícios até final de 2022. Justamente os servidores que estão trabalhando na linha de frente nessa pandemia, na segurança, saúde e assistência social — destacou Karina Luiza dos Santos, diretora de saúde do Sindiserv e participante do ato.

Algumas faixas defendiam o isolamento social e a quarentena de trabalhadores e outras criticavam os poderes públicos estadual e municipal sobre supostas influências de agentes econômicos nas decisões de troca de bandeira e restrições das atividades.

— Nossa ideia era fazer um ato simples, sem caminhada, sem aglomeração, sem bloquear rua, apenas para passar o recado. Alguns discursos também questionaram até quando esse processo de compra de leitos pode ser uma forma de camuflar o aumento da contaminação? — relata Karina.

Sindiserv, CPERS, Sindbancários, Conlutas e CUT foram as entidades que organizaram a mobilização na cidade.

Leia também
Pesquisa do Simecs apresenta melhora de indicadores de demanda e faturamento em junho
Moradores que vivem às margens do rio temem ser transferidos para área de criminalidade em São Sebastião do Caí

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros