Filhos de vereador de Caxias do Sul recebem auxílio emergencial e devolvem - Política - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Benefício19/06/2020 | 21h56Atualizada em 19/06/2020 | 21h56

Filhos de vereador de Caxias do Sul recebem auxílio emergencial e devolvem

Irmãos quiseram testar o sistema do governo; eles não contaram para o pai sobre a solicitação

Filhos de vereador de Caxias do Sul recebem auxílio emergencial e devolvem Pedro Rosano/Divulgação
Foto: Pedro Rosano / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Entre os milhares de beneficiados em Caxias do Sul com auxílio emergencial do governo federal estão os filhos do vereador Paulo Périco (MDB). Gabriela Gatelli Périco, 21 anos, e Franco Gatelli Périco, 28, solicitaram o recurso e, no final de maio, R$ 600 caíram nas contas de cada um deles. Os valores foram devolvidos ao governo no dia 10 de junho.

Leia mais
Denúncias sobre auxílio emergencial chegam à Serra 

O pedido, segundo Gabriela, foi uma espécie de teste. Ela conta que viu pessoas que não se enquadravam nos requisitos acessando o benefício e resolveu se inscrever porque ficou "curiosa pra ver como o sistema funcionava". O irmão repetiu o gesto pelo mesmo motivo. Foi, segundo ela, "em um momento de descontração". 

A jovem diz que não esperava ter a solicitação aceita e ficou surpresa quando apareceu na lista. 

— Quando recebi o auxílio ainda não tinha como devolver o dinheiro. Separei ele na minha conta e pesquisei sobre uma possível devolução. Até cheguei a ponderar se eu doava o dinheiro ou não, porque até então o governo não tinha dado nenhuma possibilidade de devolução — relata. 

Périco ficou sabendo da "brincadeira" dos filhos somente depois da liberação do recurso. Conforme Gabriela, eles não contaram para os pais que haviam solicitado porque não acreditavam que seriam beneficiados justamente por não se enquadrarem no perfil. Périco ficou muito brabo com a atitude, conta Gabriela. 

No início do mês, quando viu que o site do governo tinha disponibilizado a geração de boletos de devolução, ela e o irmão devolveram os valores. O episódio, segundo Gabriela, deixou algumas lições. 

— Acho, primeiramente, que o sistema é falho, e também que é preciso levar mais a sério esse tipo de situação. Da minha parte, eu não tinha notado o quão sério poderia ser isso. Agora que passou um tempo, já consigo ter uma perspectiva mais ampla da situação e noto que foi um "teste" desnecessário da nossa parte — reconhece Gabriela. 

E completa: 

— Também notei como minhas ações e as do meu irmão podem refletir no meu pai, o que eu não gosto muito, mas é a realidade, até por que muitas vezes ele não tem nada a ver com nossas atitudes. 

O vereador Périco preferiu não se manifestar. Contatado pela reportagem, apenas disse que os filhos deveriam assumir a responsabilidade. 

Leia também
Assembleia aprova nome Beato João Schiavo para trevo de acesso a Fazenda Souza, em Caxias
Câmara de Vereadores de Garibaldi adquire veículo de R$ 118 mil
Projeto de vereadores de Caxias dá isenção de IPTU a quem doar plasma convalescente

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros