Prefeito de Farroupilha vai a Brasília e deixa de depor pela terceira vez em comissão sobre o impeachment - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Novo cancelamento20/04/2020 | 12h05Atualizada em 20/04/2020 | 12h05

Prefeito de Farroupilha vai a Brasília e deixa de depor pela terceira vez em comissão sobre o impeachment

Claiton Gonçalves responderia sobre compra de terrenos para a Secretaria da Saúde

Prefeito de Farroupilha vai a Brasília e deixa de depor pela terceira vez em comissão sobre o impeachment Antonio Valiente / Agencia RBS/Agencia RBS
Prefeito de Farroupilha cumpre agenda em Brasília Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS / Agencia RBS

A Câmara de Vereadores de Farroupilha não conseguiu ouvir o depoimento de Claiton Gonçalves (PDT) pela segunda vez em menos de uma semana _ e terceira desde o início do processo. O prefeito era aguardado às 10h desta segunda-feira (20), quando aconteceria o depoimento dele em própria defesa a um dos processos que pode gerar seu impeachment. No depoimento desta segunda-feira, Claiton responderia sobre a abertura de crédito suplementar para a compra de quatro terrenos para a Secretaria da Saúde. A denúncia aponta que o valor aumentou de R$ 10 mil para R$ 890 mil. A compra também não teve autorização do poder Legislativo.

A manifestação do pedetista seria por videoconferência a partir de uma estrutura montada no Legislativo. No entanto, os vereadores da comissão processante foram comunicados de que o prefeito viajou para Brasília para cumprir agenda relacionada a obtenção de recursos para o combate da covid-19. Por e-mail à Câmara, o gabinete comunicou a ida de Claiton e da primeira-dama e deputada estadual, Francis Somensi (Republicanos).

— Pela terceira vez tivemos os trabalhos obstruídos pela defesa do prefeito alegando uma viagem na manhã de hoje (segunda), com retorno para a sexta-feira. Lamentamos profundamente mais essa tentativa de postergar os trabalhos, mas estamos atentos aos prazos e cumpriremos – diz o presidente da Comissão, Fabiano Piccoli (PSB).

Leia mais
Atestado odontológico impede depoimento do prefeito de Farroupilha em comissão que analisa irregularidades
Alvo de processos de impeachment, prefeito de Farroupilha vai se afastar do cargo
As causas centrais do pedido de impeachment 

Caso a comissão não conclua os atos em 90 dias a partir da intimação, que ocorreu em 26 de fevereiro, o processo é anulado automaticamente. Na última quinta-feira (16), o advogado de Claiton, Antônio Augusto Mayer dos Santos, apresentou atestado odontológico e a comissão também não conseguiu ouvir o depoimento. Em março, ele seria ouvido pela primeira vez, mas o prefeito se afastou do cargo por meio de licença-saúde e retornou no final do mês. 

Ainda não há divulgação de nova data para a audiência. A reportagem entrou em contato com a assessoria da prefeitura de Farroupilha e aguarda um posicionamento de Claiton. 

Contra Claiton, há, ainda, outra denúncia a cargo de uma segunda comissão processante. Trata-se do caso envolvendo denúncia protocolada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) .

Leia também
Academias de Caxias do Sul poderão voltar a funcionar na quarta-feira
Consultor de Caxias que tem acertado as projeções da pandemia torce para estar equivocado 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros