Depoimento do prefeito de Farroupilha é adiado após nova ausência em audiência de comissão - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Impeachment29/04/2020 | 12h48Atualizada em 29/04/2020 | 12h48

Depoimento do prefeito de Farroupilha é adiado após nova ausência em audiência de comissão

Pela quarta vez Claiton Gonçalves deixa de depor em processo que pode levar ao afastamento do cargo

Depoimento do prefeito de Farroupilha é adiado após nova ausência em audiência de comissão Antonio Valiente / Agencia RBS/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS / Agencia RBS

Mesmo após escolher a data para depor à comissão processante na Câmara de Vereadores de Farroupilha, o prefeito Claiton Gonçalves (PDT) informou aos parlamentares na manhã desta quarta-feira (29) que não iria prestar depoimento antes dos relatos de testemunhas. O prefeito era aguardado para uma audiência às 10h desta quarta. Desta forma, a comissão decidiu manter os depoimentos das testemunhas para às 13h30min e adiar o de Claiton para às 13h desta quinta-feira (30).

— Nossa orientação era de que hoje (quarta-feira) seria a última data possível. Como ele (prefeito) mudou os procuradores, houve discordância sobre ser ouvido antes das testemunhas. Para que não haja nulidade futura, decidimos postegar para amanhã (quinta-feira) — explica Piccoli

Leia mais
Defesa do prefeito de Farroupilha pede mais prazo, mas comissões mantêm datas de audiências
Câmara de Farroupilha aguarda para esta quarta-feira definição de data para depoimento do prefeito

Esta é a quarta vez que o prefeito é aguardado pela comissão. A denúncia trata de possíveis irregularidades em abertura de crédito suplementar por decreto para a compra de quatro terrenos para a Secretaria da Saúde. O valor aumentou de R$ 10 mil para R$ 890 mil. O outro item é sobre a compra dos mesmos terrenos sem autorização do Legislativo. O autor do pedido de impeachment é o empresário Glacir Gomes.

Outras três audiências foram marcadas anteriormente, mas o prefeito não compareceu em nenhuma delas. Na primeira, estava em licença saúde, na segunda, apresentou um atestado odontológico do seu advogado e na terceira estava em viagem a Brasília.

O outro processo contra Claiton, a partir de uma denúncia protocolada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RS), tem audiência marcada com o prefeito também para esta quinta-feira (30).

Leia também
Sobe para 50 o número de mortos por coronavírus no RS
UCS começa a fazer testes particulares para covid-19

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros