Solidariedade está próximo de fechar parceria com PTB para candidatura à prefeitura de Caxias - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Eleições 202019/03/2020 | 14h24

Solidariedade está próximo de fechar parceria com PTB para candidatura à prefeitura de Caxias

Decisão sai em até 15 dias

Solidariedade está próximo de fechar parceria com PTB para candidatura à prefeitura de Caxias Facebook/Reprodução
Foto: Facebook / Reprodução

O Solidariedade, partido do deputado Neri, O Carteiro, deve confirmar nos próximos 15 dias o apoio a chapa formada pelos vereadores Adiló Didomenico e Paula Ioris, respectivamente, do PTB e PSDB, que concorrerá à prefeitura de Caxias do Sul. Outro movimento praticamente confirmado é de que a vereadora Tatiane Frizzo e outros filiados do Solidariedade estariam de partida para o PSDB. A presença dos pré-candidatos na festa surpresa do chefe de gabinete de Neri, Alexandre Lovatto, no último final de semana, reforçou a tese de aproximação entre as siglas.

O presidente municipal do Solidariedade de Caxias, Márcio Amaral, reforça o alinhamento entre os partidos nas últimas semanas. Ele ressalta que a aproximação é em função da eleição.

– Estamos bem adiantados, mas faltam detalhes para confirmar o apoio. Em até 15 dias teremos a confirmação – disse.

Amaral comenta que um grupo de filiados do Solidariedade pode concorrer a vereador pelo PSDB. Em Caxias, cada partido pode registrar 35 candidatos a vereador, e o Solidariedade conta com mais de 70 nomes dispostos a disputar a eleição proporcional.

– Estamos direcionando alguns nomes de candidatos para o PSDB. Não temos condições suportar todos os candidatos.

Neri é mais cauteloso com a possibilidade de confirmar o apoio a candidatura de Adiló e Paula. Ele conta que está conversando com os filiados e pré-candidatos a vereador para definir sua condição de concorrer a prefeito.

– Existem muitas pessoas me incentivando a concorrer a prefeito. Fico incomodado com o fato de não cumprir o primeiro mandato. É uma convicção minha. Também tenho que escutar a população que vota em mim.

Amaral admite o cenário de a vereadora Tatiane Frizzo deixar a sigla. Já Neri conta que a vereadora e tem sido assediada por muitos partidos, mas diz quer sua permanência no partido.

Neri admite troca de partido para buscar reeleição

A saída do deputado Neri, O Carteiro, do Solidariedade para o PSDB também foi especulada durante o início da semana. O motivo seria um possível desentendimento com o presidente estadual do partido e vereador de Porto Alegre, Claudio Janta. Com o prazo da janela partidária aberto – de dia 5 de março a 3 de abril – período em que é permitido por lei a mudança de partido sem perder o mandato, a hipótese ganhou força nos bastidores. Porém, a troca de partido é permitida apenas para vereadores que pretendem concorrer à reeleição. O prazo para a mudança de partido de deputados ocorrerá somente em 2022. 

O deputado negou briga com Janta, mas conta que manifestou ao presidente estadual sua preocupação com o esvaziamento do partido. Segundo o deputado, dos 31 vereadores eleitos pelo Solidariedade em 2016, 18 deixaram o partido desde o dia 3 de março. Ele diz ainda que dos quatro suplentes de deputado estadual, dois também saíram da sigla.

Neri calcula que precisará de 110 mil para obter uma nova cadeira na Assembleia, e projeta 180 mil votos se a opção for concorrer para deputado federal pelo Solidariedade. Em 2016, ele conquistou 27.808 votos.

O deputado admite a possibilidade de mudar de partido e a aproximação com o PSDB. Neri conta que o primeiro aceno do PSDB ocorreu em 2015. Agora tem convites do governador Eduardo Leite e do presidente estadual, deputado Mateus Wesp.

Leia também:
Câmara de Bento proíbe presença da população em sessões legislativas
Câmara de Caxias do Sul terá sessões somente duas vezes por semana até o final do mês
As primeiras metas do prefeito de Caxias do Sul


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros