Prefeito de Farroupilha reassume o cargo nesta terça-feira - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

De volta30/03/2020 | 18h49Atualizada em 30/03/2020 | 18h59

Prefeito de Farroupilha reassume o cargo nesta terça-feira

Claiton Gonçalves estava em licença-saúde

Prefeito de Farroupilha reassume o cargo nesta terça-feira Facebook/Reprodução
Foto: Facebook / Reprodução

O prefeito licenciado de Farroupilha Claiton Gonçalves (PDT) anunciou seu retorno ao cargo para esta  terça-feira (31). O comunicado ocorreu no final da tarde desta segunda (30) em coletiva de imprensa. Ele estava em licença-saúde desde o dia 11.

Leia mais:
Alvo de processos de impeachment, prefeito de Farroupilha vai se afastar do cargo

Segundo Claiton, o retorno foi motivado pela angústia de estar olhando a situação de dificuldade social que as pessoas estão vivendo diante da pandemia de coronavírus.

— Nós somos responsáveis enquanto gestores públicos pela saúde e pela vida das pessoas — disse. 

Claiton iniciou a entrevista fazendo uma referência ao trabalho realizado pelo vice-prefeito Pedro Pedrozo (PSB) que ocupou o cargo durante os 20 dias de sua licença-saúde. Ele reiterou que o relacionamento entre os dois é bom e que pretende dar continuidade ao trabalho realizado pelo vice. 

— O Pedro Pedrozo conduziu o trabalho através de uma comissão destinada ao tratamento dos assuntos da covid-19. Me sinto orgulhoso de pertencer a uma dupla de trabalho.

Claiton explicou que durante a licença realizou um tratamento contra o estresse e o diabetes:

— Eu vinha apresentando situação de fadiga mental há um tempo, e a situação de preocupação intensa com as questões públicas. O acúmulo das atividades da administração pública fez com que tivesse essa situação de estresse, passei a me alimentar cada vez menos, não fiz o cuidado necessário do diabetes e, ultimamente, não tinha mais tempo de sono suficiente, o ciclo de repouso. Me sinto neste momento recuperado da minha condição. Estou reassumindo a condição de prefeito da cidade.

Mesmo integrando dois grupos de risco: o de paciente de diabetes e o de idoso, Claiton garantiu que estará na linha de frente do trabalho, se houver necessidade.

— O médico que faz o juramento não se furta a uma situação de dificuldade. Se tiver que ir para o front, vou para o front. Eu fiz um juramento de prestar socorro a vida das pessoas. A minha vida vem em segundo plano, o mais importante é a vida das pessoas.

Sobre os dois pedidos de impeachment que tramitam na Câmara de Vereadores contra ele, disse:

— Estou voltando para o trabalho de prefeito. Quando acontecer, se acontecer, por ventura, o processo de impedimento, eu me retiro. Até lá, trabalho como se fosse ficar até 31 de dezembro.

Leia também:
Câmara de Caxias do Sul se divide sobre isolamento como medida para prevenir o coronavírus
Ministério Público recomenda fiscalizar carreatas em Caxias do Sul
Grupo de vereadores de Caxias divulga nota "O que está em jogo é a vida"
Presidente da Câmara de Caxias contraria recomendações e defende volta da população ao trabalho

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros