Câmara de Vereadores de Caxias começa a receber painéis solares capazes de gerar economia de R$ 15 mil por mês - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Energia mais barata10/03/2020 | 13h46Atualizada em 10/03/2020 | 13h48

Câmara de Vereadores de Caxias começa a receber painéis solares capazes de gerar economia de R$ 15 mil por mês

Expectativa é iniciar operação até o fim de março

Câmara de Vereadores de Caxias começa a receber painéis solares capazes de gerar economia de R$ 15 mil por mês Franciele Masochi Lorenzett/Divulgação
Ao todo, 241 painéis serão fixados no topo do prédio Foto: Franciele Masochi Lorenzett / Divulgação

O prédio da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul começou a receber as estruturas metálicas que irão sustentar os painéis solares adquiridos para complementar o fornecimento e reduzir o custo de energia do Legislativo. A instalação é uma das etapas finais da implantação do sistema, que envolveu, até agora, projeto e produção dos suportes sob medida.

Leia mais
Câmara de Vereadores de Caxias irá instalar painéis para geração de energia solar

Conforme Caleb de Oliveira, que atua no departamento financeiro da Câmara, ainda é necessários instalar parte dos suportes antes do içamento das placas propriamente ditas. Ao todo são 241 placas solares que irão gerar energia para todo o prédio e devem entrar em operação até o fim do mês.

A expectativa é de que a energia solar proporcione uma economia de cerca de R$ 15 mil por mês. Com essa redução na conta de luz, a projeção é que o investimento de R$ 426,5 mil seja recuperado em até cinco anos.

— Os valores variam, mas hoje a conta gira em torno de R$ 20 mil por mês. Com os painéis irá para cerca de R$ 6 mil — estima Oliveira.

Assim como em outros imóveis que possuem energia solar, a energia excedente produzida pelo prédio será destinada à rede pública em troca de créditos. Quando a geração não for possível, à noite, por exemplo, a energia consumida pela Câmara será fornecida pela rede e abatida dos créditos acumulados anteriormente.

O processo para a instalação das placas fotovoltaicas começou ainda em setembro do ano passado e em janeiro teve início a construção das estruturas metálicas. O contrato, que venceria no fim de março, foi prorrogado por um mês devido a problemas elétricos registrados na Câmara no início do ano. Na época, um curto circuito no quadro geral de energia deixou o prédio às escuras por vários dias, o que demandou tempo para o conserto.

Leia também
Estacionamento rotativo em Caxias do Sul terá mudanças a partir dessa semana
Em menos de 30 horas, quatro pessoas morrem em acidentes na Serra
Câmara de Vereadores rejeita o terceiro pedido de impeachment do prefeito de Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros