Assessor da deputada Fran Somensi é exonerado por acumular cargo de vereador de Flores da Cunha - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Assembleia12/03/2020 | 08h00Atualizada em 12/03/2020 | 08h00

Assessor da deputada Fran Somensi é exonerado por acumular cargo de vereador de Flores da Cunha

Exoneração de Luis Fernando Rosa será retroativa ao dia 2 de março

Assessor da deputada Fran Somensi é exonerado por acumular cargo de vereador de Flores da Cunha Jaqueline Gambin/Divulgação
Foto: Jaqueline Gambin / Divulgação

A deputada estadual Fran Somensi (Republicanos) exonerou o assessor parlamentar Luis Fernando Rosa (Republicanos) no final da tarde de terça-feira (10), após a reportagem do Pioneiro questionar o chefe de Gabinete da parlamentar, José Adamoli, sobre a legalidade de Rosa acumular o cargo de assessor e ter assumido, simultaneamente, uma cadeira na Câmara de Vereadores de Flores da Cunha no dia 17 de fevereiro.

Inicialmente, Adamoli sustentou que tinha três pareceres jurídicos que sustentavam a legalidade do acúmulo dos cargos. Um dos documentos é do Instituto Gamma de Assessoria a Órgãos Públicos (Igam), outro, de um advogado particular contratado por Rosa, e um terceiro parecer jurídico assinado pelo assessor jurídico da Câmara de Vereadores de Flores, Hugo Caliari Zenatto.

Apesar da legalidade, a reportagem questionou se a duplicidade de cargos públicos não era imoral.

– Vamos nos ater ao aspecto legal – resumiu Adamoli, dando a entender que o assessor seria mantido no cargo.

Quase três horas depois do primeiro contato por telefone, o chefe de Gabinete retornou a ligação à reportagem para informar que a deputada havia tomado a decisão de exonerar o assessor. Ele disse ainda que Fran solicitou uma consulta ao setor jurídico que Assembleia Legislativa, que orientou pela exoneração.

Adamoli admitiu que cometeu o erro ao não consultar a Assembleia sobre o assunto. 

O salário do Rosa na Assembleia era de R$ 5.115,37. Na Câmara, ele receberá R$ 3.995,40. Como Rosa esteve de férias da Assembleia na segunda quinzena de fevereiro e sua exoneração será retroativa ao dia 2 de março, ele não receberá os dois salários dos órgãos públicos.

Câmara de Vereadores

Rosa assumiu a vaga da vereadora Claudete Gaio Conte (PDT), que está de licença por 90 dias. Ele concorreu pelo PDT na eleição de 2016, obteve 327 votos e ficou como primeiro suplente. No ano passado deixou o PDT para filiar-se no Republicanos. O PDT não reivindicou a cadeira deixada por Claudete e Rosa assumiu a vaga até o retorno da pedetista.

Leia também:
Tribunal de Justiça anuncia solução emergencial para o Tribunal do Júri de Caxias do Sul
Dois vereadores de Caxias do Sul foram assaltados a mão armada no último final de semana
Câmara de Vereadores rejeita o terceiro pedido de impeachment do prefeito de Caxias
Alvo de processos de impeachment, prefeito de Farroupilha vai se afastar do cargo

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros