"Temos que retribuir as expectativas": confira entrevista com a braço direito do prefeito de Caxias - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Entrevista da 2ª03/02/2020 | 10h10Atualizada em 03/02/2020 | 13h35

"Temos que retribuir as expectativas": confira entrevista com a braço direito do prefeito de Caxias

Grégora Fortuna dos Passos é a responsável pela articulação entre o gabinete de Flávio Cassina e o Legislativo

"Temos que retribuir as expectativas": confira entrevista com a braço direito do prefeito de Caxias Lucas Amorelli/Agencia RBS
Grégora Fortuna dos Passos é a responsável pela articulação entre o gabinete do prefeito e o Legislativo Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

O prefeito de Caxias do Sul, Flávio Cassina (PTB), confiou os cargos de secretária de Governo e Chefe de Gabinete a sua braço direito Grégora Fortuna dos Passos. Ela será a responsável pela aproximação do gabinete do Chefe do Executivo com as demais secretarias e também com a Câmara de Vereadores. Diretora do Legislativo em 2015 e 2019, quando Cassina presidiu a Casa, Grégora ressalta que o Executivo vai respeitar a Câmara de Vereadores, como um poder independente.

Leia mais
Novo governo de Caxias do Sul reúne filiados de seis partidos

Ela também atuou como assessora da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação do Legislativo. Na entrevista concedida na quinta-feira à tarde, Grégora comentou sobre as primeiras polêmicas do novo governo, a defesa da mulher na política partidária e descarta concorrer a um cargo eletivo na próxima eleição.

Pioneiro: Qual será exatamente a sua função no governo?
Grégora Fortuna dos Passos:
O prefeito (Flávio Cassina) conversou comigo e pediu que eu assumisse as duas pastas. A Chefia de Gabinete faz a ligação do gabinete com os secretários e a Secretaria de Governo que é a ligação do governo com a Câmara de Vereadores, a pasta na qual me sinto muito confortável por já ter trabalhado na Câmara de Vereadores e ter bastante conhecimento na tramitação dos processos dentro da Secretaria de Governo.

A senhora acumula dois cargos. Também vai aconselhar juridicamente o prefeito?
Não, a assessoria jurídica do município é exercida pelo procurador-geral (Sérgio Augustin). A Procuradoria (Geral do Município) tem um corpo de servidores muito capacitados. Eu vou orientar nessa ligação do município com a Câmara de Vereadores para apreciação das matérias (projetos), também na montagem dos projetos e no envio dos projetos da maneira mais correta possível por que tenho conhecimento de como vinha sendo tratada essa questão. 

E qual das funções é a mais difícil, mais complexa?
A equipe de secretariado é muito boa, muito capacitada. A orientação é que todos nós trabalhemos juntos para melhorar a nossa cidade. Nós sabemos que a cidade tem algumas deficiências e algumas demandas urgentes. Estamos trabalhando de maneira integral para dar uma resposta para a sociedade. E com os vereadores, eu conheço todos, trabalhei ali (na Câmara) muito tempo, a Câmara é um órgão independente, foi uma coisa que eu sempre defendi, e a gente vai ouvir as demandas e facilitar a relação entre os vereadores e a prefeitura. 

O prefeito Flávio Cassina vai atender a imprensa nos assuntos mais espinhosos do núcleo do governo ou essa tarefa está designada para a senhora?
Quem vai coordenar como será o trabalho com a imprensa será a chefe da comunicação Fabiana (de Lucena), que vai fazer esse elo de ligação. O prefeito tem conversado muito com a imprensa, não tem se negado a atender a imprensa. Nós temos é que prestar contas do trabalho que está sendo executado. As pessoas estão ansiosas, a gente observa isso e temos que retribuir a essas expectativas.

Por exemplo, no caso em que houve a renúncia dos mandatos de vereador somente o vice Eloi Frizzo atendeu a imprensa e no caso da nomeação da ex-rainha da Festa da Uva Fabiana Koch no gabinete do prefeito foi a senhora.
O que a chefe de comunicação me passou é que o jornal Pioneiro queria falar comigo. Não temos nenhum assunto a esconder, a gente está aberto, tanto o prefeito, quanto o vice.Em alguns momentos, o prefeito  não tem como atender o tempo todo. Ele está com uma agenda exaustiva por que tem atendido todo mundo. As gurias têm agendado compromissos sequenciais até por que essa era a ânsia das pessoas. A maioria das pessoas que vêm aqui e que conversam com os secretários elas demonstram a admiração e dizem: "Nossa fazia tempo que a gente não conseguia conversar com os entes do governo". É isso que a nossa população espera, é ter uma ligação. O prefeito, o vice, os secretários estão aqui justamente para ser esse elo com a comunidade.

Sobre esse episódio da Festa da Uva, a presidente Sandra Randon contesta o que a senhora disse. Como avalia o caso?
Eu não vou contestar. Eu assumi na quinta-feira (23/1) a Chefia de Gabinete e a Secretaria de Governo e o que falei foi o que me foi passado. 

Como surgiu o interesse pela política partidária?
Antigamente eu tive um vínculo com o PP e depois conheci o PTB. 

E a opção pelo PTB?
Gostei muito (do partido) por que é diferente,eu vejo como um partido diferente, é um partido bem agregador, são pessoas íntegras, não que os outros não sejam, mas me sinto muito bem no PTB. Há muitos anos sou filiada e participo da política partidária desde 2009. Foi pelas ideias que o partido defende aqui. A gente sabe que em muitas situações não é como é defendido em nível estadual e federal. 

A senhora é a braço direito do prefeito. Quando iniciou essa ligação?
Eu conheci o prefeito Cassina quando eu era estagiária na Secretaria da Habitação e ele assumiu a secretaria. Nós começamos a trabalhar juntos e foi um encontro de trabalho. Ele é uma pessoa mais velha e eu mais jovem, mas ele é uma pessoa muito aberta para conversar, aceita muito as ideias e é uma pessoa muito tranquila para se trabalhar. Isso é uma coisa que levo muito em consideração. E é uma pessoa íntegra, muito ética, séria e que eu respeito muito.

O prefeito Cassina pediu a sua opinião se deveria renunciar ao cargo de vereador após ser eleito prefeito?
Não conversei com ele sobre essa situação. Eu vejo que não foi uma decisão de renunciar ou não. O entendimento que eles tinham (a assessoria jurídica da Câmara) era que o mandato seria extinto. Eu não vou falar na assessoria jurídica da Câmara por que quem sou eu para falar em nome de um profissional que eu considero da melhor qualidade. A Câmara é muito bem servida de assessoria jurídica, é um profissional invejável. Com a eleição e a posse a extinção era natural. Muitas pessoas mencionaram que eles iriam ocupar duas vagas,nunca houve isso, nunca ocuparam, por que jamais receberiam nos dois entes.

Atualmente ocupa cargo de tesoureira-geral na executiva do PTB. Tem pretensões políticas, pretende concorrer?
Vou responder por este momento. A gente nunca sabe o que pode acontecer no futuro, mas neste momento, neste ano e nos próximos eu não tenho intenção eleitoral nenhuma. 

Mas já recebeu convite para concorrer a vereadora?
Com certeza. Dentro do partido a gente sempre trabalha essas questões, principalmente por ser mulher e a gente precisa fortalecer as mulheres na política. Eu sou uma defensora disso, mas neste momento não é meu objetivo. Tudo na vida tem um momento, não vou dizer nunca serei.

Leia também
Homem morre ao colidir carro contra poste na BR-470 em Garibaldi 
Motorista fica ferido depois de bater em árvore e capotar carro na BR-470 em Vila Flores
Identificada vítima do primeiro homicídio de 2020 em Bento Gonçalves 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros