Pedido de impeachment contra vereador de Caxias é rejeitado por unanimidade - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Legislativo20/02/2020 | 10h40Atualizada em 20/02/2020 | 10h51

Pedido de impeachment contra vereador de Caxias é rejeitado por unanimidade

Denúncia contra Chico Guerra foi votada na manhã desta quinta e com resultado será arquivada

Pedido de impeachment contra vereador de Caxias é rejeitado por unanimidade Lucas Amorelli/Agencia RBS
Denúncia contra Chico Guerra foi votada na manhã desta quinta e com resultado será arquivada Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A Câmara de Vereadores de Caxias do Sul rejeitou pedido de cassação contra o vereador Chico Guerra (Republicanos). A votação aconteceu na sessão desta quinta-feira (20). A admissibilidade foi rejeitada por unanimidade, 19 votos contrários. Os vereadores Rafael Bueno (PDT) e Adriano Bressan (MDB) estavam ausentes da sessão, em representação.

No início da apreciação da denúncia, Chico disse ser parte interessada e declarou-se impedido da participar da votação. Em seguida, deixou o plenário. Chico retornou ao plenário na hora da votação, mas absteve-se.

O documento foi protocolado na terca (18) pelo ex-vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu, também autor do pedido de impeachment que cassou o mandato do prefeito Daniel Guerra (Republicanos).

Leia mais
Chico Guerra reassume mandato na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul na quarta-feira
Ex-vice-prefeito de Caxias, Ricardo Fabris de Abreu protocola pedido de impeachment de Chico Guerra
Chico Guerra será suspenso por 60 dias quando retornar à Câmara de Vereadores de Caxias

Na denúncia, Fabris apontava a quebra de decoro por parte de Chico episódio que ficou conhecido como "caso do corretivo" em que ameaçou o presidente do bairro Cânyon, Marciano Corrêa da Silva.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 20/02/2020. 399º Sessão ordinária da Câmara. Vereadores votam a admissibilidade do processo de Impeachment do vereador Chico Guerra (PRB)(Lucas Amorelli/Agência RBS)
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

O pedido também defendia como inconstitucional a nomeação de Chico para o cargo de chefe de Gabinete nomeado durante o governo do seu irmão Daniel Guerra. O pedido solicita a cassação do mandato e a perda dos direitos políticos de Chico por oito anos.

Com o resultado da votação, o pedido de impeachment foi arquivado.

Leia também
Sem manutenção de tanques, aumenta risco de alagamentos em Caxias
Grupo de motoristas organiza homenagem a colega morto em Caxias do Sul 



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros