Câmara rejeita segundo pedido de acolhimento de impeachment do prefeito de Caxias - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Governo municipal27/02/2020 | 12h34Atualizada em 27/02/2020 | 12h59

Câmara rejeita segundo pedido de acolhimento de impeachment do prefeito de Caxias

Votação aconteceu no plenário do Legislativo na manhã desta quinta-feira 

Câmara rejeita segundo pedido de acolhimento de impeachment do prefeito de Caxias Lucas Amorelli/Agência RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agência RBS

O segundo pedido de impeachment contra o prefeito de Caxias do Sul, Flávio Cassina (PTB), foi rejeitado por maioria de votos (21 a 1). O único voto contrário foi do vereador Chico Guerra (Republicanos). Com a decisão, o presidente da Câmara de Vereadores, Ricardo Daneluz (PDT) determinou o arquivamento da denúncia. A votação aconteceu no plenário do Legislativo na sessão desta quinta-feira (27). A denúncia foi protocolada no dia 20 de fevereiro pelo ex-candidato à presidência da União das Associações de Bairros (UAB) Alaor Correa Barbosa e Dari Nelson Lohmann.

Leia mais
Reação de governistas sobre CC de ex-rainha e pedido de impeachment do prefeito de Caxias do Sul gera expectativa
Câmara de Vereadores vota segundo impeachment de prefeito de Caxias nesta quinta
A polêmica remuneração para cargo voluntário da ex-rainha da Festa da Uva de Caxias do Sul
Protocolado segundo pedido de impeachment de prefeito de Caxias
Vereadores rejeitam pedido de impeachment ao governo Cassina
Vereadores analisam pedido de impeachment contra o governo Cassina em Caxias do Sul
Situação se inverte em Caxias e agora Cassina e Frizzo estão na mira com pedido de impeachment
Protocolado pedido de impeachment de prefeito e vice de Caxias do Sul

Na denúncia, os autores apresentaram como motivo para o afastamento do prefeito a nomeação da ex-rainha da Festa da Uva de 2000, Fabiana Bressanelli Koch, lotada como diretora executiva no gabinete de Cassina, mas a mesma atuava como diretora da Comissão Social da Festa da Uva de 2021, função desempenhada de forma voluntária em outras edições do evento.

O documento também questionava o fato de que Fabiana exercia a atividade profissional de dentista na InSaúde, empresa responsável pela administração da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Central, o antigo Postão 24 horas.

Antes da votação, a assessoria do vereador Adriano Bressan (MDB), líder do Governo Cassina, informou a reportagem que Fabiana havia pedido demissão da Insaúde no dia 14 de fevereiro, antes da denúncia ser protocolada. A empresa que administra a UPA assinou o pedido de demissão no dia 19. Fabiana também foi transferida do gabinete do prefeito para a Secretaria do Turismo.

Leia também
Após cogitar desistir do serviço, empresa Vila Oliva renova contrato para atender Fazenda Souza, em Caxias
Marcopolo registra receita recorde de R$ 4,314 bilhões em 2019
Segurança em escola é reforçada depois de criança de seis anos ser baleada em Caxias


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros