Jaison Barbosa é impedido de assumir suplência do PDT na Câmara de Vereadores de Caxias - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Reposição08/01/2020 | 11h17Atualizada em 08/01/2020 | 11h19

Jaison Barbosa é impedido de assumir suplência do PDT na Câmara de Vereadores de Caxias

Mesa Diretora do Legislativo precisou convocar segundo suplente da legenda

Jaison Barbosa é impedido de assumir suplência do PDT na Câmara de Vereadores de Caxias Luiz Carlos Erbes/Divulgação
Ex-vereador Jaison Barbosa (PDT) recebeu notificação da Mesa Diretora informando a nulidade jurídica da sua posse Foto: Luiz Carlos Erbes / Divulgação

A Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul oficializou a convocação do segundo suplente do PDT, Miguel Graziottin, para assumir temporariamente uma cadeira no Legislativo. O ato foi necessário em razão da sessão extraordinária que será realizada nesta quinta-feira (9), na qual haverá a eleição indireta para prefeito. Com isso, confirma-se o impedimento de Jaison Barbosa (PDT), que tecnicamente é o primeiro suplente, mas está com os direitos políticos suspensos.

Leia mais
Convocação de suplente do PDT é dúvida na Câmara de Caxias

A reposição na bancada ocorreu após Ricardo Daneluz (PDT) ter tomado posse como prefeito interino de Caxias — depois de assumir a presidência da Câmara — e tem validade apenas para a sessão da quinta-feira. Após eleito o novo prefeito, Ricardo Daneluz volta à presidência da Câmara e recompõe a bancada.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 02/01/2020 - Posse da nova mesa diretora e do novo prefeito interino, Ricardo Daneluz. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Miguel Grazziotin (lado direito da foto) assume suplência do PDT por uma sessão na CâmaraFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Já Jaison Barbosa recebeu notificação da Mesa Diretora informando a nulidade jurídica da sua posse. Ele foi condenado por improbidade administrativa, referente a um processo de quando era secretário municipal de Turismo no Governo José Ivo Sartori (MDB), e teve os direitos políticos suspensos.

Anteriormente, Jaison Barbosa havia alegado ao Pioneiro que a suspensão dos direitos políticos, de três anos, já havia se encerrado com a decisão em segunda instância (Tribunal de Justiça do Estado), de fevereiro de 2016. Entretanto, em razão dos recursos tentados pelo ex-vereador, o caso só transitou em julgado em 2018, ano em que passa a valer o prazo de três anos de suspensão.

Leia também
Justiça nega pedido de liminar de anulação de impeachment de prefeito cassado de Caxias
"Essa questão de 'acabar com monopólio' é para inglês ver" , afirma candidato a vice-prefeito de Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros