Prefeito de Caxias do Sul é afastado do cargo após sessão histórica na Câmara de Vereadores - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Decisão22/12/2019 | 11h38Atualizada em 22/12/2019 | 12h49

Prefeito de Caxias do Sul é afastado do cargo após sessão histórica na Câmara de Vereadores

Em sessão extraordinária que durou mais de dois dias, vereadores confirmam o impeachment de Daniel Guerra

Prefeito de Caxias do Sul é afastado do cargo após sessão histórica na Câmara de Vereadores Lucas Amorelli/Agencia RBS
Vereadores Elisandro Fiuza (Republicanos), Renato Nunes (PR), Denise Pessôa (PT) e Renato Oliveira (PCdoB) votaram contra o afastamento Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

Ao final de uma sessão extraordinária que se prolongou por mais de dois dias, a Câmara de Vereadores aprovou o impeachment do prefeito Daniel Guerra (Republicanos). Na votação do parecer da Comissão Processante, 18 vereadores, mais do que os 2/3 necessários, votaram favoravelmente ao parecer para o primeiro dos tópicos em análise da denúncia formulada pelo ex-vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu. Houve 4 votos contrários e uma abstenção, a de Flavio Cassina (PTB).

Leia mais
AO VIVO: acompanhe a votação de impeachment do prefeito de Caxias do Sul
Justiça indefere pedido de suspensão da sessão de julgamento

A votação começou depois da leituras de 8 volumes do processo, com um total de 3.969 páginas, da manifestação de cada um dos vereadores em declaração de voto por até 15 minutos e da manifestação final da defesa, por cerca de 2 horas. Apenas o presidente da Casa, Flavio Cassina (PTB), abriu mão de manifestar-se nos 15 minutos concedidos a cada um dos parlamentares.

Agora, o presidente da Câmara, Flavio Cassina (PTB), expede o decreto de cassação do mandato do prefeito e deve convocar, em um prazo de 30 dias, eleição indireta para a escolha do novo chefe do Executivo que vai concluir o atual mandato.

Público presente no plenário comemorou cada voto a favor do impeachmentFoto: Lucas Amorelli / Agência RBS

Votaram no primeiro tópico da denúncia pelo afastamento: Edio Elói Frizzo (PSB), Alberto Meneguzzi (PSB), Alceu Thomé (PTB), Adiló Didomenico (PTB), Gustavo Toigo (PDT), Paulo Pérco (MDB), Rafael Bueno (PDT), Edi Carlos Pereira de Souza (PSB), Paula Ioris (PSDB), Kiko Girardi (PSD), Arlindo Bandeira (PP), Felipe Gremelmaier (MDB), Edson da Rosa (MDB), Velocino Uez (PDT), Ricardo Daneluz (PDT), Adriano Bressan (MDB), Rodrigo Beltrão (PT), Tatiane Frizzo (Solidariedade).

Votaram contra: Elisandro Fiuza (Republicanos), Renato Nunes (PR), Denise Pessôa (PT) e Renato Oliveira (PCdoB).

Abstenção: Flavio Cassina (PTB).

Plenário da Câmara manteve-se movimentado durante sessão histórica que durou dois diasFoto: Lucas Amorelli / Agência RBS
Público acompanhou sessão que durou dois diasFoto: Lucas Amorelli / Agência RBS

Leia também:
Descarga elétrica mata homem em Caxias
Homem é morto em Garibaldi
Gasolina atinge o valor mais alto desde agosto em Caxias do Sul
Defesa de vereador cassado em Bento Gonçalves estuda linha de defesa
Prefeitura de Caxias autua Visate por falhas na prestação de serviço

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros