Prefeito afastado de Caxias do Sul malhava em academia no momento da votação - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

No dia do impeachment22/12/2019 | 12h38Atualizada em 22/12/2019 | 13h34

Prefeito afastado de Caxias do Sul malhava em academia no momento da votação

Daniel Guerra permaneceu fazendo exercícios quando seu afastamento foi anunciado, às 12h08min

Prefeito afastado de Caxias do Sul malhava em academia no momento da votação Siliane Vieira/
Daniel Guerra permaneceu fazendo exercícios quando seu afastamento foi anunciado, às 12h08min Foto: Siliane Vieira
Pioneiro
Pioneiro

Daniel Guerra (Republicanos), prefeito afastado neste domingo (22), malhava em uma academia quando foi confirmada sua saída do cargo na Câmara de Vereadores de Caxias, às 12h08min. 

Leia mais
AO VIVO: acompanhe a votação de impeachment do prefeito de Caxias do Sul
Justiça indefere pedido de suspensão da sessão de julgamento 

Ele chegou ao estabelecimento, no bairro São Pelegrino, às 10h58min, segundo uma funcionária. Ela também informou que Guerra avisou que não permitia fotos suas dentro da academia. Se isso acontecesse, processaria o local. Ele estava sozinho e teve acompanhamento de um instrutor do estabelecimento durante o treino.

— Ele (Guerra) estava tranquilo, mas acho que nem terminou o treino, ligaram para ele uma hora, saiu correndo e foi embora. Ele estava com o professor da academia, conversando. Mas acho que isso não tem nada a ver, por mais que seja prefeito, ele tem o tempo dele, todo mundo deve ter seu tempo. Ele deve ter o tempo livre dele e pode fazer o que ele quiser — opinou Eli Antônio Caetano, 25 anos, que saiu da academia minutos depois de Guerra, na manhã deste domingo.

De acordo com outra pessoa que costuma frequentar a academia, Guerra é frequente no estabelecimento aos domingos de manhã. 

:: O impeachment

Ao final de uma sessão extraordinária que se prolongou por mais de dois dias, a Câmara de Vereadores aprovou o impeachment do prefeito Daniel Guerra (Republicanos). Na votação do parecer da Comissão Processante, 18 vereadores, mais do que os 2/3 necessários, votaram favoravelmente ao parecer para o primeiro dos tópicos em análise da denúncia formulada pelo ex-vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu. Houve 4 votos contrários e uma abstenção, a de Flavio Cassina (PTB).

A votação começou depois da leituras de 8 volumes do processo, com um total de 3.969 páginas, da manifestação de cada um dos vereadores em declaração de voto por até 15 minutos e da manifestação final da defesa, por cerca de 2 horas. Apenas o presidente da Casa, Flavio Cassina (PTB), abriu mão de manifestar-se nos 15 minutos concedidos a cada um dos parlamentares.

Leia também
Movimentação na UPA Central atrai pacientes antes da abertura das portas em Caxias do Sul
UPA Central terá atendimento parcial a partir da noite desta quinta-feira em Caxias do Sul
MPF recomenda não abertura de licitação para concessão dos parques nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral

Geral

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros