Hospitais da Serra receberão boa parte dos recursos anunciados por Jair Bolsonaro em Bento - Política - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Cúpula do Mercosul05/12/2019 | 17h52Atualizada em 05/12/2019 | 18h42

Hospitais da Serra receberão boa parte dos recursos anunciados por Jair Bolsonaro em Bento

Caxias do Sul terá o maior aporte, segundo relação divulgada pelo ministro Onyx Lorenzoni

Hospitais da Serra receberão boa parte dos recursos anunciados por Jair Bolsonaro em Bento Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

Os hospitais que atendem pelo SUS na Serra são as instituições que mais receberão aportes do governo federal para habilitação de leitos e complementação de verbas. Seriam cerca de R$ 6,2 milhões para as casas hospitalares nas maiores cidades na região. A expectativa das administrações é pela oficialização no Diário Oficial da União, momento em que será possível entender onde serão aplicados os repasses. 

Caxias do Sul é o município que lidera a lista, segundo anúncio do presidente Jair Bolsonaro durante a Cúpula do Mercosul, em Bento Gonçalves, nesta quinta-feira. Na relação divulgada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o Hospital Geral (HG) terá à disposição R$ 1,26 milhão. O Hospital Pompéia, outros R$ 1,8 milhão.

Sandro Junqueira, diretor-geral do HG, se diz surpreso com a informação e explica que o recurso é para habilitação de leitos de UTI. No caso, será uma complementação das diárias já pagas pela União. No total, o hospital mantém 39 leitos de UTI. A expectativa é de que o recurso venha em 12 parcelas, mas não há definição de datas de quando o dinheiro será efetivado na conta.

—  Antes, o valor era inferior a esse. Agora, a diária deve ficar em torno de R$ 800. É um valor novo que vai melhorar a receita do hospital — comemora Junqueira.

Leia mais
As três polêmicas da política externa tratadas na Cúpula do Mercosul, em Bento
Presidente Bolsonaro participa de inauguração da delegacia da PRF, em Bento Gonçalves
Os sete acordos fechados na cúpula do Mercosul, no Vale dos Vinhedos, em Bento
Na Serra, Jair Bolsonaro anuncia repasse de R$ 213,2 milhões para ampliar consultas, exames e cirurgias no SUS

Daniele Meneguzzi, superintendente administrativa do Pompéia, soube do anúncio, mas ainda não tinha confirmação sobre qual seria a destinação. Bento Gonçalves é o segundo município que mais receberá verbas: R$ 2,3 milhões. Desse total, R$ 1,27 milhão serão encaminhados para o Hospital Tacchini e outros R$ 1,08 milhão para o município, conforme divulgou Lorenzoni. A instituição hospitalar não divulgou qual seria a finalidade da verba.

A lista também inclui repasse de R$ 633 mil para o Hospital São Carlos, em Farroupilha, e outros R$ 100 mil para o município. A superintendente da casa, Janete Toigo, explica que medida faz parte plano de ação regional que foi aprovado e refere-se aos leitos qualificados de UTI. 

— Agora, pelo que entendi, sairá a portaria do repasse financeiro. Foram qualificados três leitos de UTI a mais pelo SUS — adianta Janete.

Os hospitais de Vacaria e Gramado também foram citados. Na região dos Campos de Cima da Serra, o Hospital Nossa Senhora da Oliveira receberá R$ 633 mil. A prefeitura, por sua vez, terá R$ 700 mil. O São Miguel Arcanjo, de Gramado, conforme o anúncio, teria à disposição R$ 527 mil. Outros R$ 800 mil serão destinados ao município.

A relação completa ainda não foi publicada pelo governo federal, mas outros 18 municípios terão aportes que variam entre R$ 100 mil e R$ 200 mil. Veranópolis e Canela são exceções e receberão R$ 459 mil e R$ 500 mil cada, respectivamente. 

O governador Eduardo Leite esteve na Cúpula como convidado e celebrou o repasse. 

— É um aporte de recursos importante, que chega em um momento em que o Estado tem feito grande esforço para que a Saúde estadual melhore. Estamos colocando em dia pagamentos que estavam atrasados há quatro anos — afirmou o governador, que espera que parte do valor seja repassado ainda neste ano.

ABRANGÊNCIA

:: No total, o repasse do governo federal para todo o Estado será de R$ 213,2 milhões para ampliar consultas, exames e cirurgias pelo SUS em 85 municípios. O recurso também será usado para a compra de equipamentos. 

:: Conforme o governo gaúcho, R$ 36,6 milhões que serão destinados ao Hospital Regional de Santa Maria. Outros R$ 42,1 milhões serão investidos na Atenção Primária, principal porta de entrada do SUS. Parte desse recurso _ R$ 32,6 milhões ) será enviado para a conta do Estado e dos municípios para que possam investir na abertura de academias da saúde, construção e reformas de Unidades de Saúde da Família.

:: Também está prevista a construção de Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e expansão dos serviços que compõe a estratégia Rede Cegonha. Os R$ 9,5 milhões restantes serão repassados por meio de emendas parlamentares. Esse valor também permitirá investimentos na Atenção Primária, garantindo mais acesso a consultas, exames e custeio de equipes de Saúde da Família.

:: Mais R$ 94 milhões serão destinados à rede de urgência e emergência. Isso significa que os gestores poderão investir esses recursos na realização de cirurgias eletivas, transplantes, abertura de leitos hospitalares e de UTI, ampliando o acesso a serviços mais especializados na rede de saúde.

:: Desse total, R$ 14 milhões serão destinados por meio de emendas parlamentares aos municípios. Os outros R$ 80 milhões, ao custeio de serviços existentes, para que possam ampliar a oferta de atendimentos, além da abertura de um Centro Especializado em Reabilitação (CER) e de 258 leitos de UTI em mais de 20 municípios.

:: Pacientes que fazem tratamento oncológico também serão beneficiados com a compra de um acelerador linear para realização de radioterapia. Ambulâncias do Samu 192 passarão a receber recursos para garantir o funcionamento e a manutenção da frota. Esses R$ 80 milhões serão pagos em duas parcelas _ a primeira, de R$ 20 milhões, será repassada ainda neste ano, e o restante, a partir de 2020.



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros